Para Douglas, bola parada defensiva tem sido 'calo' do Bahia

e.c. bahia
23.09.2020, 16:33:00
Atualizado: 23.09.2020, 19:02:26
Douglas acredita que elenco do Bahia vai ter maturidade para sair de situação delicada (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Para Douglas, bola parada defensiva tem sido 'calo' do Bahia

Com 18 gols sofridos, tricolor tem a pior defesa do Brasileirão

Quando o rendimento na defesa não vai bem, os olhares tendem a se voltar para os goleiros. No Bahia, a situação é delicada. O time levou 18 gols em dez jogos e tem a pior defesa do Brasileirão, ao lado do Red Bull Bragantino, que disputou uma partida a mais.

Apesar de não ter sido decisivo negativamente nos gols que levou, Douglas entende que tem a sua parcela de culpa, mas ressalta que o problema do Esquadrão é coletivo. "O goleiro faz parte do sistema defensivo. Às vezes, quando o time está em um bom momento, nos chamam para entrevistas também. Mas sabemos que o sistema defensivo, quando bem ou mal, é um sistema, um coletivo. Temos procurado ajustar algumas situações que não temos sido tão competentes nas últimas partidas para que a gente não sofra gols, que foi uma das nossas características no ano passado, que nos colocou em uma posição muito boa", explica o camisa 1.

Na visão de Douglas, um dos ajustes que a defesa precisa fazer para voltar a ser sólida está nas bolas paradas. Dos 18 gols que o Bahia sofreu na Série A, 40% foram originados em lances de escanteio, falta ou pênalti. 

"Temos tomado gols de bola parada, isso nos incomoda bastante e temos que melhorar. A equipe que sofre poucos gols sempre está mais próxima de resultados melhores e por consequência melhores colocações. Estamos trabalhando junto com a comissão do Mano para que a gente seja mais efetivo, sofra menos gols e consiga melhores resultados dentro da competição", afirmou.

Faz tempo...
Além da quantidade de gols sofridos, o Bahia também convive com outro problema: a seca de triunfos. A última vez que venceu foi no dia 16 de agosto, contra o Red Bull Bragantino, por 2x1, em Pituaçu, pela terceira rodada. Depois disso, o Esquadrão acumulou oito partidas sem vencer.

Diante da situação incômoda, Douglas acredita que o elenco do Bahia vai ter maturidade para encerrar a fase ruim. A próxima oportunidade será neste (26), quando visita o Athletico-PR, na Arena da Baixada, em Curitiba.

"Temos um grupo experiente e por consequência maduro. Não é a primeira vez que o clube e atletas passam por um momento de contestação e instabilidade. É nesse momento que mostramos maturidade, o quão competente e merecedores de vestir a camisa do Bahia nós somos. Temos que desempenhar o nosso melhor fisicamente, tecnicamente, mas para isso acontecer temos que estar mentalmente equilibrados. Isso é um trabalho que a comissão e nós atletas temos buscado para manter as convicções e seguir pelo caminho que achamos certos para colher os frutos no campeonato”, finalizou o goleiro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas