Para não cortar a luz, Coelba oferece condições para quem é inadimplente

bahia
03.08.2020, 18:03:00
Atualizado: 03.08.2020, 19:48:31

Para não cortar a luz, Coelba oferece condições para quem é inadimplente

Aneel autorizou nesta segunda que cortes de energia voltem a ser realizados em todo o país

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou nesta segunda-feira que os cortes de energia de clientes com pagamento atrasado voltaram a ser permitidos em todo o país. A medida que proibia a interrupção de fornecimento elétrico durou 4 meses.

Diante da atualização, a Coelba divulgou que vai oferecer facilidades na condição de pagamento para clientes que estão com contas em atraso. Além disso, a empresa garante que os consumidores que estão inadimplentes serão previamente reavisados da existência do débito, para que possam se planejar para quitar as dívidas.

Após receber o reaviso, o cliente terá aproximadamente 15 dias para regularizar a situação. Se o pagamento não for efetuado, pode ocorrer a suspensão do fornecimento. Nesse caso, a energia será restabelecida em até 48 horas após a quitação das faturas em aberto.  

“O corte de energia é sempre o último recurso utilizado pela empresa, antes são adotadas todas as medidas administrativas para a quitação da dívida. Para evitar a suspensão do fornecimento, a Coelba está disponibilizando condições diferenciadas aos clientes nesse momento de dificuldade”, comenta a superintendente de Relacionamento com Clientes, Cynira Malveira. 

A Coelba disponibiliza um Portal de Negociação para pagamentos e parcelamento de débitos. A condição é válida para clientes residenciais com mais de duas contas de energia em aberto. 

Para solicitar o serviço, é necessário entrar no site www.coelba.com.br e verificar as vantagens no pagamento de faturas, como quitação à vista, pagamento integral no débito com o cartão virtual Caixa Elo (Auxílio Emergencial) ou parcelamento em até 12 vezes no cartão de crédito (nesses dois últimos casos por meio da Flexpag, com bônus de R$ 35 para os primeiros 1.300 clientes que negociarem o débito). Na negociação, são aceitos os cartões das bandeiras Master, Visa, Hiper, Elo e Amex.   

Vale lembrar que, embora a Aneel tenha proibido o corte de energia por quatro meses, isso não significa que os clientes ficaram isentos de pagar as faturas. A energia consumida deve ser quitada normalmente.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas