PDT inicia ofensiva para ampliar a capilaridade do ex-ministro Ciro Gomes no estado

satélite
15.04.2021, 06:30:00

PDT inicia ofensiva para ampliar a capilaridade do ex-ministro Ciro Gomes no estado


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O PDT iniciou uma ofensiva em série para que os 417 municípios baianos tenham diretórios ou comissões provisórias do partido até o início de 2022, como parte da estratégia voltada a ampliar a capilaridade do ex-ministro Ciro Gomes no estado antes da corrida pela Presidência da República. “Hoje, temos representação em cerca de 250 cidades. A ideia é chegar no próximo ano com o PDT instalado em todas, seguindo as diretrizes da direção nacional da sigla para alavancar a candidatura presidencial de Ciro na Bahia”, afirmou o presidente estadual da legenda, deputado federal Félix Mendonça Júnior. Em movimento simultâneo, está previsto um processo de limpeza em diretórios comandados por políticos que não rezam a cartilha pedetista.

Serventia da casa
“Há cidades em que os nomes à frente da direção só estão no PDT porque precisam de um partido para concorrer às eleições. Esses sairão. Queremos quadros afinados com nossos planos. A regra valerá também para candidatos a deputado em 2022”, emendou.

Meia palavra basta
A declaração de Félix Júnior sinaliza a probabilidade de que o PDT feche as portas em 2022 para parlamentares eleitos pelo partido, mas que tendem a seguir caminho oposto ao da sigla na próxima sucessão. Sobretudo, se a sigla marchar com o DEM na Bahia. É o caso dos deputados estaduais Euclides Fernandes, Roberto Carlos e Samuel Júnior, aliados do governador Rui Costa (PT).

Jogo da compensação
O Palácio de Ondina negocia uma saída para pacificar a briga entre PP e PSD  pela vaga do Senado na chapa governista. A proposta é acomodar o vice-governador João Leão em um tribunal de contas e garantir apoio integral para que o PP retome a presidência da Assembleia, liberando a pista para o senador Otto Alencar (PSD) tentar a reeleição.

Rede de arrasto
O núcleo-duro do bloco oposicionista prepara uma investida maciça no interior para atrair lideranças com musculatura ao palanque do ex-prefeito ACM Neto (DEM). Para isso, usarão pesquisas internas que apontam altos percentuais de votos consolidados para Neto.

Depois do rojão
A deputada federal Lidice da Mata (PSB) quer montar uma frente de governadores, prefeitos, parlamentares e produtores de eventos para emplacar o São João fora de época em cidades nordestinas. Acha que seria a melhor forma de repor perdas decorrentes de mais um cancelamento das festas juninas por causa da pandemia, desde que a cobertura vacinal alcance o mínimo de 70% da população.

Sono profundo
O inquérito sobre o rumoroso furto de joias em um apartamento da Mansão Wildberg, condomínio de alto luxo na Vitória, hiberna nas gavetas da Polícia Civil. Cinco meses depois, a investigação a cargo da  delegada Glória Isabel Santos não produziu qualquer avanço significativo, apesar das imagens que mostram com nitidez o rosto do casal de arrombadores.

"Há muito tempo venho defendendo a volta do ensino presencial nas escolas baianas, seguindo todos os protocolos de segurança e um limite de ocupação nas salas de aula que garanta o distanciamento entre os alunos" - Paulo Câmara, deputado estadual do PSDB

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas