‘Pequenos salva-vidas’ têm aulas de primeiros socorros em projeto do GBM/BA

salvador
10.01.2019, 18:57:00
Atualizado: 10.01.2019, 19:24:11
(Divulgação)

‘Pequenos salva-vidas’ têm aulas de primeiros socorros em projeto do GBM/BA

A iniciativa "Anjinhos da Praia" acontece ao longo desta semana, em Piatã, com crianças de 7 a 13 anos

Jordan Santana, de 12 anos, tem o sonho de ser bombeiro para ajudar pessoas e salvar vidas. Para isso, o garoto está participando do projeto “Anjinhos da Praia”, organizado pelo 13° Grupamento de Bombeiros Militar (13°GBM/Gmar), na praia de Piatã. “Eu vim aqui para pegar experiência. Quando estiver maior e puder ser bombeiro, já vou saber um pouco sobre como funciona a profissão”, explica o menino.

A primeira semana do projeto, que está na sua segunda edição, começou na manhã de segunda-feira (7) e segue até esta sexta (11). Durante as atividades, 40 crianças têm aulas sobre cidadania, respeito, primeiros socorros e segurança no mar.

A carioca Ana Julia Alves, 12, que mora na capital baiana há cinco anos, diz não querer trabalhar como bombeira nem militar. A vontade dela mesmo é ser jornalista. Mas isso não impede que a menina goste das águas e se interesse pelos assuntos discutidos no projeto.

“Adoro o mar e, mesmo que eu não queira seguir uma carreira (de bombeira), acho importante poder ajudar alguém quando essa pessoa precisa. É um aprendizado a mais”, diz Ana Julia.

A major Ana Fausta de Assis, comandante do grupamento marítimo e idealizadora do projeto, fala sobre a importância de se educar as crianças de uma maneira lúdica e de como essa prática ajuda a engajá-los nas atividades. “Eles gostam muito e aprendem rápido, principalmente porque, aqui, aprendem brincando. O nosso lema é educar para prevenir”, ressalta.

Foto: Evandro Veiga

Ana Clara Ramos, 13, diz que também gosta do Corpo de Bombeiros e de tudo que envolve a água, tanto que pretende ser médica da Marinha. A mãe da menina, Dana Carla Ramos, 41, foi quem indicou a participação da filha. “Eu recebi o link de uma amiga e a inscrevi. Como ela é uma criança que sempre gostou muito de atividades relacionadas ao mar e da área militar, é o momento de inseri-la nessas iniciativas. Além disso, é importante orientá-la sobre a questão da segurança no mar”, explica.

A técnica em laboratório acrescentou que já está na expectativa do projeto “Anjinhos Avançados” do próximo ano. A edição deste ano começou na última terça-feira (8) e foi até esta quinta (10), no 3°GBM, no Iguatemi, e teve a participação de integrantes da turma no ano passado.

A iniciativa é uma espécie de “segunda fase” do Anjinhos da Praia. Crianças que já participaram do primeiro poderão se inscrever no nível avançado para que se aprofundem nas técnicas de primeiros socorros e conheçam o funcionamento do quartel do Corpo de Bombeiros.

O tenente Joel Adriano, instrutor no projeto, fala sobre a importância das orientações passadas para evitar o afogamento de crianças.

“Nós costumamos dizer que é uma sementinha que estamos tentando plantar nesses meninos. Quando ensinamos a criança a ter uma visão sobre os riscos de afogamento e ela começa a perceber que o mar é uma diversão, mas requer cuidados, já ganhamos o dia”, enfatiza.

Para a costureira Daniana Salvador, 37, que só estava curtindo a praia e assistindo às crianças no projeto, é importante que aconteçam estas iniciativas, para educar os jovens desde cedo. “Já é uma forma de discipliná-los e de mostrar a relevância da segurança quando se está na praia. Eles podem passar isso para outras crianças também”, ressalta. Segundo ela, se tivesse filhos, certamente gostaria que participassem do projeto.

O Anjinhos da Praia, que é realizado no início do ano, para unir a época de verão e das férias escolares, é dividido em três semanas com turmas diferentes. A primeira acaba nesta sexta-feira (11). Na semana que vem, outra turma de 40 crianças realizará as atividades de segunda a sexta. Na terceira e última semana, um outro grupo, com o mesmo número de pessoas, fará parte do projeto. Ao final, 120 crianças serão formadas e receberão um certificado do grupamento marítimo do Corpo de Bombeiros.

Sobre o projeto
O projeto foi idealizado pela major Ana Fausta. Quando chegou ao grupamento foi apresentada a algumas iniciativas semelhantes que já existiam em Santa Catarina e Alagoas. Uma equipe foi até os estados para conhecer e trouxeram a ideia para a Bahia.  “Nós demos um toque de dendê ao projeto e modificamos de acordo com a nossa realidade”, brinca.

Em cada dia da semana são realizadas atividades distintas. Os participantes visitam institutos ligados à preservação ambiental e marinha, aprendem sobre coleta seletiva, prevenção a acidentes no mar, primeiros socorros, além de como e para quais números ligar em casos de emergência. Além disso, são dadas aulas de cidadania, com temáticas sobre bullying, respeito à diversidade e à natureza. Por fim, as crianças passam por uma prova final. Elas precisam responder perguntas sobre o que aprenderam durante a semana dentro de um circuito.

Como se inscrever?
As inscrições para o projeto começam no mês de outubro. Na internet, os pais devem inserir as informações básicas dos filhos, como nome, idade, gênero, endereço, RG, CPF, e informações sobre o responsável.

Pouco antes de dar início às atividades, a equipe do Corpo de Bombeiros realiza uma reunião com os pais e responsáveis dos inscritos, com o intuito de falar sobre o projeto, a importância dele e como funcionarão as etapas. Neste dia, é necessário levar uma foto 3x4 da criança, uma cópia do RG, comprovante de residência e uma avaliação médica, atestando que a criança esteja apta para a prática das atividades.

O encontro também é importante para que os pais comuniquem à equipe se o filho ou a filha possui algum tipo de doença, como alergias, por exemplo, ou se necessitam de alguma alimentação específica. O projeto oferece um lanche padrão e, caso a criança, precise de um determinado alimento, os pais deverão providenciar.

*Integrante da 13ª turma do Correio de Futuro, com supervisão da subeditora Fernanda Varela


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sexualizacao-de-mc-melody-vira-assunto-em-canais-de-youtubers-gringos/
Felipe Neto também se pronunciou sobre a situação e resolveu baní-la de seu canal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lider-de-quadrilha-que-executou-cabo-gonzaga-e-morto-em-operacao-da-policia/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/luana-piovani-afirma-que-ja-sofreu-assedio-de-diretor-da-globo/
Luana relembrou as duas situações em que se sentiu assediada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/homem-atropela-esposa-e-dois-filhos-e-e-preso-em-flagrante-veja-video/
Atropelamento aconteceu após casal discutir; duas vítimas seguem internadas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/incendio-no-imbui-foi-provocado-por-obras-de-limpeza-em-terreno/
Alvará de supressão de vegetação foi concedido após derrubada de liminar
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/correio-encarta-dvd-do-parangole-no-dia-29-de-janeiro/
Trabalho conta com colaborações dos artistas Xanddy (Harmonia) e Léo Santana
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/babalorixa-passa-por-corpo-de-delito-e-se-revolta-nao-aceitam-que-houve-intolerancia/
Ele foi agredido em ataque a terreiro, que aconteceu no sábado (12)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/the-killers-abraca-imigrantes-em-clipe-dirigido-por-spike-lee/
Vídeo mostra famílias na fronteira do México com os EUA e faz dura crítica a Donald Trump
Ler Mais