Polícia apreende 11 kg de maconha na casa de irmã do líder do tráfico no Calabar

salvador
16.07.2020, 10:44:00
Atualizado: 16.07.2020, 10:44:15
(Foto: Divulgação/ SSP)

Polícia apreende 11 kg de maconha na casa de irmã do líder do tráfico no Calabar

Ela foi autuada por tráfico de drogas e permanece na Central de Flagrantes, onde aguarda audiência de custódia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A polícia prendeu uma mulher de 27 anos e apreeendeu 11 quilos de maconha dentro de um imóvel, na noite de quarta-feira (15) no Alto das Pombas, no bairro da Federação. O flagrante foi realizado pelo Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 41ª  Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/ Federação), durante patrulhamento de rotina.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), os militares passavam pelo Alto das Pombas quando um grupo saiu correndo. Um dos homens entrou em uma casa, apontada por testemunhas como local de armazenamento de drogas. Dentro do imóvel, os PMs acharam 11 tabletes de maconha prensada, cada um pesando pouco mais de 1kg, dois celulares e uma faca. O criminoso escapou, mas uma mulher de 27 anos, que estava dentro da casa, foi conduzida. 
O material apreendido e a suspeita foram apresentados, na Central de Flagrantes.

Uma fonte da polícia que pediu para não ser identificada informou que a mulher presa é Brenda Lima de Jesus, irmã por parte de pai do líder do tráfico no Calabar, Averaldo Ferreira da Silva Filho, o Averaldinho. Brenda foi autuada por tráfico de drogas e permanece na Central de Flagrantes, onde aguarda a audiência de custódia.
 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas