Polícia interrompe festa com funkeiro carioca no Nordeste de Amaralina

salvador
25.11.2018, 21:21:09
(Foto: Divulgação/SSP)

Polícia interrompe festa com funkeiro carioca no Nordeste de Amaralina

Show de cantor que faz apologia às drogas foi cancelado e 320 pessoas abordadas

Uma festa que teria apresentação do funkeiro carioca Juninho da Dez, conhecido por cantar músicas que exaltam o tráfico e o uso da violência, foi impedida durante operação conjunta realizada na noite desse sábado (24), por equipes da 40ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/ Nordeste de Amaralina) e das Rondas Especiais (Rondesp) Atlântico, na localidade conhecida como Antigo Marinheiro, no bairro do Nordeste de Amaralina, em Salvador. 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), uma pessoa foi presa com porções de entorpecentes prontas para comercialização no evento.

Quatro estabelecimentos comerciais do bairro, situados entre a Rua do Norte e Olaria, foram alvos de fiscalização após denúncias anônimas que revelaram a presença de homens armados e grande incidência de poluição sonora. 

Equipes da Superintendência de Controle e Ordenamento do Solo e do Município (Sucom) também integraram a ação.

Abordagens
Trezentas e vinte pessoas que aguardavam o início do baile funk foram abordadas, entre elas um homem, de identidade ainda não revelada, capturado em flagrante com drogas. O criminoso foi encaminhado para 28ª Delegacia (Nordeste de Amaralina).

De acordo com o comandante da 40ª CIPM, major Amilton Souza, esse tipo de evento costuma atrair pessoas envolvidas com o comércio ilegal de entorpecentes e outros crimes. “Encontramos, ainda, um menor (de idade) que estava em situação de risco”, revelou o oficial.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas