Polícia prende membros de quadrilha que furtou 50 mil máscaras de hospital

coronavírus
08.04.2020, 09:56:02

Polícia prende membros de quadrilha que furtou 50 mil máscaras de hospital

Quadrilha furtava luvas, máscaras, curativos, cateteres e outros insumos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Polícia Civil de São Paulo prendeu na manhã desta quarta-feira (8) quatro integrantes de uma quadrilha acusada de furtar insumos hospitalares na capital. Ao todo, nove pessoas já foram detidas, em operação que começou na tarde da terça-feira (7) e investiga o desvio de 50 mil máscaras do Hospital e Maternidade Salvalus, na Mooca.

De acordo com o delegado seccional Roberto Monteiro, a quadrilha furtava luvas, máscaras, curativos, cateteres e outros insumos hospitalares do Salvalus há pelo menos dois anos. Duas semanas atrás, o hospital oficializou uma ocorrência após o roubo das 50 mil máscaras ter comprometido todo o estoque da instituição.

"Com a pandemia do coronavírus, eles aumentaram a atividade criminosa. A unidade da máscara podia ser repassada a até R$ 8, e depois era revendida inclusive para empresas que vendem insumos hospitalares", afirmou o delegado. Ao todo, foram expedidos nove mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão.

De acordo com o delegado Monteiro, todos os furtos foram praticados por funcionários do almoxarifado do próprio Hospital Salvalus, onde foram realizadas as apreensões desta terça. Na semana passada, duas pessoas já tinham sido detidas por envolvimento no crime. Elas responderam por furto, formação de quadrilha e receptação. A investigação do inquérito segue pela Delegacia Seccional do Centro e a 4ª D. P.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas