Polícia prende suspeito de balear três pessoas no Carnaval de Salvador

salvador
25.02.2020, 20:15:00
Atualizado: 25.02.2020, 21:41:07
Homem foi preso em Pernambués (Foto: Divulgação/ SSP )

Polícia prende suspeito de balear três pessoas no Carnaval de Salvador

Homem é detento dos sistema prisional e estava usando tornozeleira eletrônica

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um homem foi preso suspeito de ser o autor do disparo que atingiu três pessoas no circuito Osmar (Campo Grande), na noite desta segunda-feira (24). O nome dele não foi informado. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) divulgou, inicialmente, que informações preliminares diziam que o homem seria um policial de folga.

Em nota divulgada nesta terça-feira (SSP), a pasta afirmou que testemunhas contaram que o homem usava tornozeleira eletrônica e que foi através dessa informação que equipes da do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Superintendência de Inteligência (SI) da SSP e do Departamento de Inteligência Policial (DIP) conseguiram localizar o suspeito.

Tornozeleira usada pelo detento e suspeito do crime (Foto: Divulgação SSP)

Com acesso ao GPS das tornozeleiras, a polícia encontrou um detento que estava na região onde aconteceu os disparos e no mesmo horário do crime. Logo em seguida, o monitorado saiu imediatamente do circuito Osmar.

“Equipes operacionais foram destacadas e passaram por dois endereços (Itapuã e Sussuarana) até encontrar o suspeito em Pernambués. Com ele foi encontrada a fantasia idêntica a usada pelo autor do disparo.”, diz a nota da SSP.

Os investigadores não encontraram a arma usada no crime, mas suspeitam que ela possa estar escondida no circuito. A SSP não divulgou mais detalhes sobre o homem preso.

A confusão aconteceu durante a apresentação da banda O Poeta no bloco As Kuviteiras. A assessoria do O Poeta informou ao CORREIO que a banda foi contratada pelo bloco. Disse também que na hora fazia o show e por isso não viu o que aconteceu.

Já a direção do bloco As Kuviteiras informou que está à disposição das autoridades para esclarecimento dos fatos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas