Policial é sequestrado e morto por militares após briga com dono de ferro-velho no Rio

em alta
15.05.2022, 14:57:00
(Reprodução/Redes Sociais)

Policial é sequestrado e morto por militares após briga com dono de ferro-velho no Rio

Entre os envolvidos estão dois sargentos e um cabo da Marinha

Quatro militares foram presos, neste domingo (15), por envolvimento no assassinato do policial civil Renato Couto de Mendonça, no Rio de Janeiro. Entre os presos estão dois sargentos e um cabo da Marinha.

De acordo com as investigações, o crime aconteceu após a vítima ter uma desavença com o dono de um ferro-velho, localizado na Praça da Bandeira.

O filho do proprietário do ferro-velho, um militar da Marinha, junto com outros colegas, sequestraram o agente em uma viatura da Marinha. A equipe da 18ª DP recebeu a informação, realizou diligências e identificou os autores, que foram presos.

Segundo a principal linha de investigação, Renato foi morto e teve o corpo jogado no rio Guandu, no município de Japeri, na Baixada Fluminense. Buscas estão sendo realizadas para localizá-lo.

Renato era perito papiloscopista, lotado no Instituto de Identificação Félix Pacheco (IIFP), localizado no Centro do Rio.

Os autores serão autuados por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. A prisão contou com agentes da 18ª DP (Praça da Bandeira), da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) e do IIFP.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas