Por atrasos salariais, atletas do Vitória não concentram no clube

e.c. vitória
11.11.2019, 17:33:00
Atualizado: 12.11.2019, 15:28:12
Jogadores do Vitória em treinamento, na Toca do Leão (Letícia Martins/EC Vitória)

Por atrasos salariais, atletas do Vitória não concentram no clube

Rubro-negro declarou que não vai comentar a situação

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Após finalizar a preparação para enfrentar o CRB, em jogo válido pela 35ª rodada da Série B, os jogadores do Vitória se reuniram, nesta segunda-feira (11), com a direção para uma discussão sobre os atrasos salariais que assolam o clube.

Os atletas decidiram não se concentrar na Toca do Leão. Segundo apurado pelo CORREIO, eles saíram após o treino e não retornaram. Até as 19h30 desta segunda, nenhum retornou à Toca. A comissão técnica ainda aguarda a chegada dos jogadores. A informação obtida pela reportagem é que os atletas só vão se apresentar na terça (12), dia do jogo contra o CRB, que está marcado para começar às 19h15 no Barradão.

A assessoria de comunicação do Vitória afirmou que "não vai confirmar nem desmentir a informação" dos salários atrasados. Contudo, o técnico Geninho admitiu na última entrevista antes da partida que o problema existe. 

"Todo mundo sabe que o Vitória está tendo algumas dificuldades nessa reta final. E a gente tem procurado ajudar de todas as maneiras", afirmou o treinador.

Geninho também disse que está intermediando o contato entre diretoria e o grupo de atletas para que o Vitória não enfrente maiores problemas devido às dificuldades financeiras. 

"Um atraso, não vamos falar de atraso exagerado, faz parte da maioria dos clubes brasileiros. Não é somente o Vitória", contemporizou Geninho.

Contratado em setembro, o treinador aponta que o atraso não pode se ampliar para que o problema do clube não cresça junto. "O primeiro problema se transforma em grande problema e fica mais difícil de você administrar", disse.

No final de outubro, o Conselho Deliberativo do Vitória aprovou uma suplementação orçamentária de aproximadamente R$ 13 milhões. 

*Com supervisão do subeditor Miro Palma

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas