Porto Seguro: Jovem denuncia policial por agressão em festa

bahia
20.07.2021, 21:48:00
Atualizado: 21.07.2021, 00:36:14
Exame de delito de Emily (Acervo pessoal)

Porto Seguro: Jovem denuncia policial por agressão em festa

Emily foi agredida com um tapa e um soco no olho

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Emily Viana Souza, de 19 anos, denunciou um policial militar após ter sido agredida pelo profissional em uma festa no município de Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, no último domingo (18). De prenome Paulo Victor, o homem, que não estava em serviço, teria dado um tapa e um soco no rosto de Emily, que relatou que ele estava embriagado.

O evento acontecia no bairro Agrovila, na BR-367. "Eu e ele temos amigos em comum, mas eu já não simpatizava muito com ele por já ter comportamentos violentos. Ele, inclusive, já agrediu minha amiga verbalmente", conta. Por isso, Emily teria buscado ficar afastada do agente, em uma mesa distante da que ele estava, próximo à área da piscina do local.

"Eu estava a uns três metros de distância dele quando ele sinalizou com a mão, me chamando. Eu me aproximei achando que ele iria perguntar porque eu não simpatizo com ele, mas fui recebida com um tapa. Quando eu tentei afastar, ele me deu um soco e eu caí direto no chão. Meus amigos rapidamente me socorreram, eu comecei a cuspir sangue. Muita gente em volta ficou revoltada e eu me afastei para o banheiro, porque queria chorar. Os amigos dele tiraram ele do local imediatamente e eu fui direto para a Polícia", relata a jovem.

A vítima registrou queixa na 1ª delegacia de Porto Seguro. Emily também fez exame de corpo de delito como parte da investigação do caso e voltou à Delegacia da Mulher, que pediu uma medida protetiva nesta terça (20).

Através de nota, a Polícia Militar informou que não houve acionamento para atender a ocorrência, mas, ao tomar conhecimento do fato através das redes sociais, uma Sindicância será instaurada pela Corregedoria Setorial da unidade com a finalidade de apurar o caso. Havendo indícios de materialidade (transgressão disciplinar e/ou crime), bem como confirmando a suposta autoria, a PM reforçou que todas as medidas legais serão adotadas.

"Salientamos que a Corporação não coaduna com desvios de conduta e realiza a apuração de todas as denúncias que são formalizadas através da Corregedoria e da Ouvidoria da Instituição", diz o pronunciamento.

*com orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048