Pra esquecer: Vitória de 2019 foi o pior de todo o Século XXI

e.c. vitória
31.12.2019, 06:00:00
Rubro-negro teve início de ano terrível e só melhorou na reta final (Letícia Martins / CORREIO)

Pra esquecer: Vitória de 2019 foi o pior de todo o Século XXI

Leão teve o pior aproveitamento em campo dos últimos 19 anos; confira

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Dia 31 de dezembro. Data em que todos avaliam o que fizeram ao longo do ano que está no fim e projetam mudanças para o próximo. Neste levantamento, o CORREIO ajuda o torcedor do Vitória a fazer o seu balanço sobre 2019.

Como destaque, um dado que, ao mesmo tempo, alerta e resume bem o que foi a temporada do rubro-negro: o Vitória de 2019 foi o pior de todo o Século XXI – pelo menos em termos de aproveitamento.

Não é pouca coisa. Estamos falando de um século em que o Vitória acumulou cinco rebaixamentos, sendo um deles para a Série C, em 2005. Ainda assim, 2019, uma temporada em que o Leão fez uma campanha de manutenção na Série B, foi a pior.

Aos números: ao longo de 57 partidas de toda a temporada 2019, o Leão teve 14 vitórias, 23 empates e 20 derrotas. Um aproveitamento final de apenas 38,01%.

Esse aproveitamento superou por muito o pior anterior registrado no Século XXI. Em 2014, temporada que acabou sem títulos para o clube e com o rebaixamento à segunda divisão, o aproveitamento final havia sido de 43,75%.

No ano passado, que também terminou sem títulos e com queda à Série B, o aproveitamento foi de 44,78%. Na sequência dos piores aparece também o aproveitamento de 2004, também ano de queda, com 46,19%.

Na comparação, há um outro detalhe que vale a pena ser destacado: o rubro-negro fez em 2019 apenas 57 partidas – portanto, um universo menor de jogos para vencer ou perder. Em 2014, foram 64 jogos; em 2018, foram 67; e em 2004, foram 70.

Há outra discrepância relevante no levantamento, e que mostra o quanto 2019 foi fora da curva: o Vitória geralmente tem seus melhores rendimentos quando disputa as divisões inferiores do Brasil.

O melhor aproveitamento final aconteceu em 2006, ano em que o clube estava na Série C: 65,28%. Em 2007, ano de retorno à elite, o rendimento final foi de 61,9%.

Em 2012, também ano de acesso à Série A, o aproveitamento foi de 61,5%.

O que houve?
Quais fatores contribuíram para que o aproveitamento de 2019 fosse o pior do século, sendo que o clube não sofreu maiores danos em relação, por exemplo, a quedas, como nos outros?

Contribuiu de maneira decisiva a campanha terrível do time no primeiro semestre do ano. Em nenhuma outra temporada do Século XXI o Vitória havia sido eliminado ainda na primeira fase do Campeonato Baiano.

Na Copa do Brasil, mais um vexame de eliminação na primeira fase, ao perder para o Moto Club em jogo único por 2x0. E na Copa do Nordeste, o rubro-negro conseguiu o feito de chegar às quartas de final sem ter vencido um jogo sequer: foram sete empates e duas derrotas.

Com tantos feitos negativos acumulados em tão pouco tempo, o Vitória chegou ao desmérito de completar seis meses de temporada, no dia 15 de julho, com apenas quatro vitórias acumuladas.

Até aquela data, o time tinha quatro vitórias, 12 empates e 12 derrotas. Ou seja, um aproveitamento de 28,5% em 28 jogos. A Série B estava na 9ª rodada.

Uma metamorfose ocorreu após aquela data. Nos 29 jogos finais da Série B, o Leão transformou uma vitória em 10 e teve ainda 11 empates e oito derrotas. O aproveitamento no período foi de 47,1%.

Se existe um alento para o torcedor do Vitória após uma temporada tão longe das expectativas, é este: o clube dos últimos meses de 2019 foi um bem diferente daquele que iniciou o ano. E é algo mais parecido com este desempenho o que se espera do rubro-negro em 2020.

NÚMEROS FINAIS DA TEMPORADA 2019

38% aproveitamento  final do Vitória na temporada 2019, o pior de todo o século
14 vitórias  teve o Leão em todo o ano de 2019, sendo 11 delas na Série B
23 empates acumulou a equipe na temporada: sete deles foram no Nordestão
20 derrotas  sofreu o clube rubro-negro no ano, 15 delas no Brasileirão

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas