Praça Municipal recebe no final de semana espetáculo sobre Paixão de Cristo

salvador
10.04.2019, 16:00:00
Atualizado: 10.04.2019, 17:17:01
((Foto: Betto Jr./Arquivo CORREIO))

Praça Municipal recebe no final de semana espetáculo sobre Paixão de Cristo

Encenação acontece a partir das 18h; entrada é gratuita

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um espetáculo sobre história, amor e religiosidade. A vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo serão encenadas na Praça Municipal de Salvador, no sábado (13) e domingo (14), às 18h, e trarão ao público um mergulho na atmosfera familiar durante a Semana Santa, quando os católicos celebram a ressurreição de Cristo.

Os soteropolitanos vão poder contemplar a encenação A Paixão de Salvador, com participação do cantor Diogo Fernandes, um dos mais novos nomes da música católica e que virá de Santa Catarina especialmente para o evento, que reunirá cerca de 170 profissionais, entre atores adultos e mirins, produtores e apoio técnico.

A peça será apresentada em um palco, ao ar livre, em frente ao Palácio Thomé de Souza e tem entrada gratuita. Quem quiser, no entanto, poderá doar, na entrada do espetáculo, 1 kg de alimento não perecível para instituições de caridade. 

O evento é promovido em parceria entre a Prefeitura e a Arquidiocese de Salvador. Os detalhes foram apresentados pelo prefeito ACM Neto e pelo arcebispo primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, em coletiva nesta quarta-feira (10), na sede da gestão municipal.

A Paixão de Salvador atraiu centenas de pessoas em 2018 (Foto: Betto Jr./Arquivo CORREIO)

O local, segundo o prefeito ACM Neto, não poderia ser mais apropriado: "É um lugar cercado de simbolismos. Viveremos juntos, todos nós, pessoas de fé. Toda a população está convidada, é um evento belíssimo", afirmou, durante divulgação da programação, na manhã desta quarta.

Para além de cultura, fé e religiosidade, ainda de acordo com Neto, o espetáculo também fomenta a economia da capital.

"Não tenho dúvida de que é mais um evento que se soma aos tantos outros do calendário anual, porque nossa cidade tem esse diferencial. Firmamos Salvador como um destino turístico", concluiu o gestor.

Dom Murilo Krieger afirmou que é um momento oportuno para que os cristãos, em conjunto, façam uma oração. E sobre o espetáculo ter ganhado o seu próprio nome, o arcebispo fez sua leitura:

Acompanhado de Dom Murilo, prefeito apresentou programação nesta quarta-feira (10) (Foto: Divulgação/SECOM)

"Nem tanto um espetáculo teatral, mas um momento de oração. Salvador foi batizada antes mesmo de nascer, então é justo. A grande riqueza é que se faz com fé, para levar uma mensagem de fé às pessoas, é sobre amor", comentou.

Dom Murilo também disse que o turismo religioso é uma tendência. "Vejo como uma grande responsabilidade da Arquidiocese de Salvador, pois esse turismo é importante para a nossa cidade, que também é uma cidade grande, industrial".

O prefeito comentou que a realização do espetáculo, encenado pela Comunidade Católica Shalom, do Rio Grande do Norte, contou com o empenho pessoal do vereador Joceval Rodrigues (PPS). Segundo o partalmentar, o evento é um marco histórico. "O espetáculo da Paixão de Cristo, aqui, tem sua prórpria montagem, é Paixão do Salvador, ou seja, do salvador de todos nós", explicou a referência.

Religiosidade
Além da realização de A Paixão de Salvador, outras ações promovidas pela Prefeitura nos últimos sete anos destacam a religiosidade da capital baiana e ajudam a desenvolver o turismo religioso. Somente este ano, foram entregues a primeira etapa da requalificação da Colina Sagrada, no Bonfim, o Centro Comunitário Mãe Carmen, na Federação, e o monumento em homenagem a Mãe Stella de Oxóssi, em Stella Maris.

No próximo dia 21, está prevista a entrega do altar-mor da Basílica Nosso Senhor do Bonfim, que foi recuperado através de emenda parlamentar e com processo coordenado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM). Também deverá ser publicado esta semana um decreto que institucionaliza o apoio municipal na recuperação do Palácio da Sé.

Ainda este semestre, será entregue a chamada Baixa do Bonfim, que faz parte da segunda etapa das obras na Colina Sagrada, e lançada ordem de serviço para implantação do Corredor da Fé, trecho entre o Largo de Roma e a Baixa do Bonfim. Também está em fase de planejamento a realização do Festival de Música Evangélica na cidade.

A Paixão de Salvador
Sábado e Domingo (13 e 14) , às 18h
Local: Praça Municipal
Acesso livre

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas