Prefeitura anuncia remobilização de leitos para covid-19 em Salvador

coronavírus
27.11.2020, 10:26:15
Atualizado: 27.11.2020, 14:13:36
(Reprodução)

Prefeitura anuncia remobilização de leitos para covid-19 em Salvador

Prefeito anunciou novas medidas de combate à pandemia nesta sexta-feira (27)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A prefeitura de Salvador vai remobilizar leitos exclusivos para covid-19 e vai enviar para a Câmara um projeto de lei que permita a reativação dos leitos para que a taxa de ocupação máxima permaneça em 60%. A atual taxa é de 65%. As medidas foram anunciada nesta sexta-feira (27), pelo prefeito ACM Neto.

Atualmente, Salvador tem 696 leitos clínicos e de UTI para atender pacientes com o novo coronavírus. No pico da crise, a cidade chegou a ter 1.406 acomodações. O prefeito frisou que esses leitos podem ser reativados, e que se eles ainda estivessem ativos a taxa de ocupação da UTI seria de 35% e clínico 32%.

“Tanto a Prefeitura quanto o Governo desmobilizaram alguns leitos, alguns deles foram convertidos para atender a pacientes com outras comorbidades e outros foram desativados, principalmente em hospitais de campanha porque Prefeitura e Governo não poderiam justificar ter uma quantidade tão grande de leitos não ocupados. Porém, quando esses leitos foram desativados ou convertidos já havia a clara decisão de que se fosse preciso eles voltariam a ser destinado para atender pacientes com covid”, afirmou. .

Taxa de ocupação dos leitos atual:
UTI 241 de 372 - 65%
Clínicos 229 de 324 - 71%

Crescimento 
O balanço apresentado pela prefeitura aponta que houve aumento de 21% no número de novos casos de covid na cidade e que a taxa de ocupação dos leitos subiu 5% na comparação com a última semana epidemiológica. O prefeito afirmou que os dados demonstram que é preciso ter cautela e pediu que a população colabore seguindo as normas de prevenção da doença e de distanciamento social .

“Por enquanto, nada sugere descontrole. A segunda onda ainda não chegou em Salvador, mas os números mostram um aumento no número de casos e, portanto, reforça essa situação de atenção. O sinal amarelo continua aceso, mas ainda não há o acendimento da luz vermelha”, explicou.

Neto contou também que a prefeitura está elaborando um planejamento para vacinação contra covid-19, apesar de ainda não existir um imunizante aprovado. A intenção é já deixar a cidade preparada para quando a imunização estiver autorizada. 

Outra novidade foi a prorrogação dos contratos Reda para profissionais de saúde. Essas contratações estavam previstas para serem encerradas em dezembro, mas serão estendidas por mais alguns meses. 

Confira as medidas anunciadas pela prefeitura:
- Plano de remobilização de leitos de covid-19
- Elaboração do plano de imunização visando a logística e cplicação da vacina contra covid-19 em Salvador
- Isolar e rastrear contatos - Projeto Salvador Protege
- Renovação do reda covid-19
- Realização e acompanhamento do soroinquérito nos 12 distritos sanitários
- Acompanhamento das ações do plano de contingência
- Disponibilização da testagem domiciliar para casos específicos
- Acompanhamento das instituições de longa permanência de idosos
- Implantação de sistema tira-dúvidas (aplicativo/totem) nas unidades de saúde
- Mensagens via SMS sobre medidas de prevenção e controle do covid-19 para os casos suspeitos notificados nos sistemas Sivep Gripe e ESUS.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas