Prefeitura derruba liminar da Ufba e vai abrir leitos para covid no Hospital Salvador

coronavírus
14.07.2020, 10:27:00
Atualizado: 14.07.2020, 15:25:57
(Foto: Divulgação)

Prefeitura derruba liminar da Ufba e vai abrir leitos para covid no Hospital Salvador

Serão 24 novos leitos, 10 sendo instalados já nesta semana no local

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O secretário municipal de Saúde Leo Prates afirmou nesta terça-feira (14) que a prefeitura de Salvador conseguiu na Justiça autorização para instalar leitos para pacientes com covid-19 no Hospital Salvador, na Federação. A Universidade Federal da Bahia (Ufba) havia barrado o movimento, alegando que isso iria comprometer o funcionamento da Maternidade Climério de Oliveira, que está instalada no local. 

"Temos aí já planejados e em execução abrir mais dez leitos no Sagrada Família, mais 20 leitos no Wet'n Wild, que devem ser abertos na sexta-feira, temos mais 25 na Fonte Nova, parceria entre prefeitura e governo, e mais 24 leitos, sendo que dez já nessa semana no Hospital Salvador. Derrubamos a liminar na Justiça", explicou Léo nesta terça-feira, ao falar com a imprensa sobre a doação de 50 novos respiradores do Ministério da Saúde para Salvador.

O Tribunal Regional Federal (TRF) havia embargado os leitos para pacientes com covid depois que a Ufba alegou que a saúde de gestantes e bebês seria exposta. A universidade é responsável pela gestão da Climério de Oliveira, que tem a UTI funcionando temporariamente no Hospital Salvador. Em nota, a instituição disse que a maternidade — que é administrada pela empresa pública Ebserh, mesma do Hospital Universitário — aluga cinco dos oito andares do hospital desde 2017, quando a sede original da Climério de Oliveira, em Nazaré, iniciou reforma de suas instalações. A previsão é de que a obra seja finalizada no mês de agosto deste ano.

"Conseguimos provar na Justiça de que há segurança total. Foram feitas obras no Hospital Salvador, inclusive bancadas pela Secretaria Municipal de Saúde, para evitar o contágio. Foi separado ar-condicionado, leitos, elevador. Além disso, ouvimos a Sesab, que também viu a situação. Tomamos todas as preucações. Nosso desejo é causar o mínimo de transtornos possíveis. Lembrando que a Climério também está funcionando num prédio que não é dela de origem, então, a gente deseja que ela faça o trabalho dela e a gente o nosso. Esses 24 leitos de UTI são fundamentais pra cidade de Salvador", afirmou o secretário. 

Além dos 50 respiradores doados pelo governo federal, outros 50 estão em São Paulo e virão para Salvador para serem usados por pacientes com covid-19, através de uma parceria entre a prefeitura e uma empresa privada. 

Procurada, a Universidade Federal da Bahia (Ufba) informou por meio da assessoria que não vai se posicionar, por enquanto. O reitor João Carlos Salles também foi procurado, mas estava em reunião.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas