Prefeitura mantém shoppings e comércio de rua fechados por mais 15 dias

coronavírus
03.04.2020, 10:09:44
Atualizado: 03.04.2020, 12:07:57
(Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)

Prefeitura mantém shoppings e comércio de rua fechados por mais 15 dias

Medida foi anunciada nesta sexta-feira (3) pelo prefeito ACM Neto

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O prefeito ACM Neto anunciou nesta sexta-feira (3) a prorrogação do decreto municipal que fechou praias da cidade e suspendeu o funcionamento de shoppings e centros comerciais, além de clubes sociais, recreativos e esportivos. O prazo de vigência do decreto se encerrava neste sábado (4). A nova validade vai até o dia 18 de abril.

Esse é o segundo decreto que é prorrogado pela prefeitura. Na terça-feira (31), o prefeito anunciou que ia manter suspensas as aulas escolas públicas, privadas e universidades. Além de suspensas as atividades parques públicos e privados, espaços culturais, autoescolas e academias também por mais 15 dias. 

“Estou muito preocupado com as cenas que tenho visto nos bairros de Salvador, o momento não é para isso. O meu desejo é que o quanto antes nos possamos suspender as medidas de restrição, mas está claro que o momeno não chegou. O que está ao meu alcance, eu estou fazendo. Por isso estou fazendo essa prorrogação de decreto. Algo mais além disso, como outras  restrições, devemos sentar com o governo do estado e federal para discutir”, disse o prefeito.

Aulas na rede estadual
As aulas também estão suspensas na rede estadual de ensino. Nesse caso, por um período maior: 30 dias. O decreto estadual foi assinado pelo governador Rui Costa na segunda-feira (16) e entrou em vigor na quarta-feira (19), com prazo final para o dia 19 de abril.

À epóca, a medida havia sido tomada por Rui apenas para as três primeiras cidades que registraram casos de coronavírus na Bahia: Salvador, Feira de Santana e Porto Seguro. Dias depois, o decreto foi editado e começou a valer para todo o estado. 

"A nossa prioridade absoluta é com a saúde pública, com o cuidado com as pessoas. Para quem acha que o pior já passou, está enganado. O pior estar por vir. Nós precisamos controlar o crescimento dos casos para que não haja um colapso na Rede pública de saúde", disse o prefeito, em entrevista coletiva nesta terça-feira (31).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas