Prepare a ceia com zero estresse

comida
22.12.2019, 05:11:00
Peito de peru recheado com farofa de passas bêbadas (divulgação)

Prepare a ceia com zero estresse

A chef Kátia Najara sugere cardápio exclusivo para o CORREIO com receitas práticas e deliciosas para você não muito perder tempo na cozinha

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Ainda não planejou o que vai servir na ceia de Natal? Não precisa de agonia, não. Com um mínimo de organização, dá pra pensar num cardápio simples mas cheio de detalhes e cuidados que transformam sua mesa numa maravilha de Deus.

 Quem garante é a chef Kátia Najara, do Pitéu, cozinha afetiva que comanda desde 2010 em casa e na casa dos outros - ela faz celebrações, cozinha e congela na casa dos clientes e ainda dá aulas e palestras. 

A prova está no cardápio especial que montou a pedido do CORREIO para deixar sua ceia deliciosa e seu astral lá em cima no dia do Natal. E melhor: com pouquíssima complicação no preparo.

“Ninguém precisa passar o dia todo no fogão. Eu mesma já vivi isso e passava dois dias na produção. Terminava em cima da hora e ficava exausta rapidinho. Natal é uma data super especial, só acontece uma vez por ano, e o importante é a gente ser feliz com as pessoas que ama, dormir tarde, relaxar”, opina.

Nesta sugestão, Kátia propõe pratos de fácil execução, que podem ser combinados entre si: uma entrada, salada, três tipos de proteína (porco, peru e bacalhau), três tipos de guarnição (farofa de ameixas bêbadas; arroz com lascas de amêndoas e raspas de limão; e cuscuz marroquino com frutas secas e oleaginosas) e uma sobremesa (ganache de chocolate com uvas). As receitas completinhas estão no site do CORREIO.

 “Dá pra resolver tudo em quatro horas de boa. As proteínas podem ser assadas de manhã, por exemplo. E enquanto elas estão no forno, a gente faz a farofa, o cuscuz ou o arroz. São comidas que podem ser consumidas fria”, explica. Até a saladinha de alface crespa, gorgongzola, nozes e pera flambada dá pra resolver com calma, na véspera. “Acho bacana ter variedade na ceia, mas sem pesar no bolso. O que faz a gente gastar demais são os produtos importados. Neles, sim, o pessoal enfia a faca”, ensina.

Outra coisa que ajuda muito, segundo Kátia Najara, é montar a mesa no dia anterior, pra inspirar o cozinheiro e animar a casa. “Tenho esse hábito desde sempre, vou dispondo aos poucos os elementos que a emoção aponta para aquele momento, brincando, experimentando, trazendo ingredientes do menu pra decorar a mesa, testando luz... E quando a mesa fica pronta é que entro no clima, coloco um som, abro um vinho e vou pra cozinha”, diz.

Montar a mesa de véspera é opcional, mas colocar as carnes pra marinar no dia anterior é obrigatório. Uma boa marinada precisa de, pelo menos, oito horas para entranhar na proteína. Além de dar um toque profundo de sabor, o processo transforma a textura da carne e a deixa mais tenra e fácil de cortar.

Serviço - A chef Kátia Najara cozinha em sua casa e congela, prepara eventos, dá palestras, faz consultoria, dá aulas, entende de decoração e tem um astral lá em  cima No instgram o endereço é: @_piteu_ 


Pecadinho da Katita, com ganache de chocolate meio amargo e uvas verdes
Pecadinho da Katita, com ganache de chocolate meio amargo e uvas verdes (foto/divulgação)
Pernil de porco marinado com frutas frescas
Pernil de porco marinado com frutas frescas (foto/divulgação)
Cuscuz marroquino com frutas secas e oleaginosas
Cuscuz marroquino com frutas secas e oleaginosas (foto/divulgação)
Sugestão de decoração de mesa natalina
Sugestão de decoração de mesa natalina (foto/divulgação)
A chef Kátia Najara
A chef Kátia Najara (foto/Angeluci Figueiredo)


Veja as as receitas que a chef Kátia Najara preparou  


TERRINE DE QUEIJO AZUL COM FIGO SECO - É processar uma ricota pequena com um fio de creme de leite fresco, somar um punhado de gorgonzola, processar mais um pouco, e por fim um punhado de figo seco bem picadinho na ponta da faca bem misturado à massa dando efeito granulado de pontinhos dourados. Depois é enformar em recipiente forrado com papel filme – que vc pode cobrir o fundo com uma camada dos figos antes de colocar a massa para ter um topo bonito depois de desenformado - levar à geladeira por pelo menos 1 hora e desenformar num prato bem lindo. Sirva com torradas de panetone tradicional. 

MARINADA PARA AVES E PORCO - Disponha a carne numa tigela e tempere assim: sal marinho, pimenta do reino moída na hora, alho picado (mais no porco do que na ave), sumo de fruta cítrica (laranja para a ave e limão para o porco), alecrim fresco, louro fresco, sálvia para a ave, tomilho para o porco, poró, salsão e cebola roxa. Coloque cada ave num saco de congelamento com sua marinada e some tanto vinho branco seco quanto necessário para que a carne fique envolta na marinada, por pelo menos 12 horas. Se for assar no dia seguinte não precisa congelar. Para assar, pré-aqueça o forno. Enquanto isso, disponha as carnes com as suas marinadas em suas respectivas assadeiras, deite um dedo de água no fundo de cada uma, e cubra com papel laminado até a primeira metade da cocção para cozinhar e ficar macio antes de dourar. Vá sempre regando e monitorando um pouco de água no fundo da assadeira para não queimar a marinada. Na assadeira do porco, quando tiro o papel laminado na metade da cocção, somo batatas e maçãs com casca partidas ao meio, cebolas roxas e cabeças de alho também cortadas ao meio, rego com oliva e a marinada para cozinharem e dourarem junto com o pernil. Depois de assadas, basta escolher uma bela travessa maior do que a carne, afastar os resíduos da marinada, dispor a peça e decorar com as frutas e legumes assados, mas também frutas frescas tropicais e hortaliças, como sugerido nas fotos. É bom ficar atento ao tempo de forno de cada tipo de proteína. O bacalhau leva cerca de 30 ou 40 minutos. O peito de peru assa em mais ou menos 1h10. Já o tempo do porco é medido por peso, cada quilo leva uma hora de forno.

A FAROFA DE AMEIXAS BÊBADAS -  O peito de peru ou o próprio peru podem ser recheados com uma farofinha de ameixas bêbadas e xerem de castanhas, que vc faz assim: torre o xerem e a melhor farinha de mandioca numa frigideira antiaderente bem crocante e transfira para uma tigelinha. Na mesma panela rale cebola numa frigideira, deixe secar a água, some manteiga ou ghee, refogue e some um punhado de ameixas bêbadas (mergulhadas em conhaque ou uísque por uma hora antes do preparo); refogue mais um pouco, deixe murchar e secar todo o líquido, desligue, espere esfriar, some a farinha tostada com o xerém de castanhas e acerte o sal, misturando bem.

 BACALHAU DE NATAL DA KATITA - Compre um lombo dessalgado de bacalhau e descongele totalmente numa peneira ou escorredor. Tome um refratário de vidro e forre o fundo com batatas bolinha cortadas ao meio e pétalas de cebola. Regue com o melhor azeite de oliva. Disponha os lombos de bacalhau e cubra-os com mais cebola em pétalas. Regue generosamente com mais azeite honesto, cubra com laminado e leve ao forno médio pré-aquecido. Enquanto isso, uma frigideira antiaderente disponha micro cubinhos de pimentões coloridos cortados com amor do mesmo tamanho, regue com um fio de azeite e refogue rapidamente para não perderem cor e nem textura, apague o fogo, some azeitonas pretas (que vc dessalgou trocando a água do molho pelo menos 3 vezes) cortadas do mesmo tamanho dos pimentões, e por fim, salsinha fresca cortadinha bem miúda (seque completamente antes que ajuda). Reserve esse topo. Retire o laminado quando o bacalhau e as batatas estiverem macios e deixe dourar (se tiver grill no seu forno vai ser lindo). Quando dourado, retire do forno, cubra com a saladinha quente e sirva! 

SALADA DE ALFACE AMERICANA, QUEIJO AZUL, NOZES E PERAS FLAMBDAS - Lave a alface e centrifugue para eliminar a água. Pique as peras e cozinhe ligeiramente na manteiga clarificada e, em seguida, flambe em conhaque ou whisky. Esmigalhe o gorgonzola em pedaços pequenos. Misture tudo e sirva numa bela saladeira.

CUSCUZ MARROQUINO COM FRUTAS SECAS E OLEAGINOSAS – O segredo do bom cuscuz é hidratar a sêmola em caldo de legumes ou de frango. Em seguida, temperar e acrescentar as frutas secas e as oleaginosas de sua preferência. Ambas bem picadinhas.

PECADINHO DE UVAS AO CHOCOLATE - Tome um cacho lindo de uvas verdes sem semente e absurdamente deliciosas e corte-as ao meio e sentido longitudinal. Reserve. Prepare uma ganache derretendo chocolate amargo em creme de leite fresco na mesma proporção, em banho-maria. Deixe esfriar um pouco, distribua nas compoteiras, disponha as uvas como na foto e polvilhe com granulado de nibs de cacau, amêndoas, nozes, o próprio chocolate ralado grosso ou em pó, chia, o que der na telha. Leve à geladeira por duas horas antes de servir.



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas