Presídios de Salvador têm déficit de 743 vagas

Encarcerados
28.11.2014, 07:25:00
Atualizado: 28.11.2014, 17:19:04

Presídios de Salvador têm déficit de 743 vagas

A situação mais grave é da Penitenciária Lemos Brito, onde faltam mais de 400 vagas

Os principais presídios de Salvador têm, juntos, um déficit de 743 vagas. É o que revela o levantamento realizado pelo Correio24horas , a partir de dados divulgados pela Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), em novembro.

A situação é mais grave na Penitenciária Lemos Brito, a maior do estado. Com capacidade para 771 presos, a unidade abriga 1192 detentos. O endereço da segunda maior superlotação é o Presídio Salvador, com 836 encarcerados e infraestrutura para 686 presos. No Conjunto Penal Feminino 166 detentas cumprem pena e o déficit é de 34 vagas. Nesse cenário de superpopulação carcerária, o anexo II da Cadeia Pública de Salvador é uma exceção. Lá sobram 108 vagas, de acordo com os números da Seap.

Arquivo Correio

Dados divulgados em junho deste ano, pelo Conselho Nacional de Justiça, revelam que a condição crítica dos presídios não se restringe à capital. Segundo o CNJ, a Bahia tem uma população carcerária quase 30% superior à capacidade da estrutura de penitenciárias. São 13.913 que dividem as 10.712 vagas.

Unidades do Complexo Penitenciário Quantidade de Detentos Quantidade de Vagas
Penitenciária Lemos de Brito1192771
Presídio Salvador836686
Conjunto Penal Feminino166132
Cadeia Pública de Salvador990744
Presídio Salvador - Anexo II153261

 Fonte: Seap


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas