Professores de colégios tradicionais de Salvador participarão de greve na sexta (28)

salvador
26.04.2017, 09:08:00
Atualizado: 26.04.2017, 11:00:30

Professores de colégios tradicionais de Salvador participarão de greve na sexta (28)

70 escolas da rede privada de ensino em Salvador devem suspender as aulas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Cerca de 70 escolas da rede privada de ensino em Salvador devem suspender as aulas em adesão à paralisação nesta sexta-feira (28). Em todo o estado, 120 instituições de ensino devem fechar as portas, segundo Cristina Souto, diretora do Sindicato dos Professores do Estado da Bahia (Sinpro-BA). 

Rodoviários, médicos, professores e bancários fazem greve nesta sexta (28)

Professores do Colégio Antônio Vieira, na Garcia, fazem assembleia nesta quarta para decidir se haverá paralisação. Em contato com o CORREIO, representantes dos colégios Sartre e Anchieta informaram que, até a manhã desta quarta (26), não há indicativo de paralisação. O Colégio Oficina ainda não decidiu sobre a paralisação.

O sindicato da APLB anunciou que os profissionais da rede municipal e estadual vão aderir à greve. Já a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC-BA) está orientando os gestores escolares a abrirem as portas das unidades para a comunidade escolar. A pasta informou que, caso as aulas sejam suspensas, os Núcleos Territoriais de Educação se reunirão com os gestores que tiveram as atividades prejudicadas para definir o calendário de reposição das aulas.

Vai ter ônibus?
Os rodoviários começam a parar por volta das 0h da sexta-feira (28). Segundo o Sindicato dos Rodoviários, apenas 30% da frota de ônibus devem circular pela cidade. A redução da frota deve durar 24 horas.

Médicos
Segundo o Presidente do Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed-BA), Francisco Magalhães, serviços como atendimentos de urgência e emergência de hospitais públicos e particulares continuarão sendo ofertados para a população. Apenas atendimentos considerados eletivos, como consultas marcadas serão suspensas.

Bancários
Os bancários também paralisam as atividades. Todas as agências bancárias da capital e do interior do estado não vão funcionar. A decisão da categoria é nacional. 

Trens
O serviço da Companhia de Transporte da Bahia (CTB), que opera os trens entre a Calçada e o subúrbio de Salvador, também vai estar suspenso. A decisão foi tomada pelo Sindicato dos Ferroviários e Metroviários da Bahia e Sergipe.

Comércio
Segundo o Sindicato dos Comerciários de Salvador, algumas regiões da cidade serão afetadas com a paralisação. De acordo com o presidente Jaelson Dourado, a ideia é que os comerciantes e lojistas fechem as portas durante o trajeto de duas manifestações marcadas para acontecer em frente à Casa Itália, na Avenida Sete de Setembro, e em frente ao Shopping da Bahia, na região do Iguatemi. 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas