Programa Primeiro Emprego está à procura de 1.349 candidatos convocados

empregos
10.04.2017, 11:55:00
Atualizado: 10.04.2017, 11:56:14

Programa Primeiro Emprego está à procura de 1.349 candidatos convocados

Desinformação leva estudantes a perderem oportunidade

O governo tem encontrado dificuldades para preencher as vagas abertas pelo Programa Primeiro Emprego, voltado para estudantes de nível médio e nível médio técnico. No momento, 1.349 vagas ainda estão à espera de 3.655 jovens de todo o estado que foram convocados no dia 15 de março para ingressar no mercado de trabalho. A informação é do subsecretário de educação, Nildon Pitombo.  Segundo ele, a dificuldade existe porque o governo não consegue contatar os selecionados, que muitas vezes nem sabem que podem ser contemplados pelo programa. 

As vagas em aberto estão espalhadas pelos seguintes municípios: Salvador (470), Alagoinhas (167), Feira de Santana (119), Ilhéus (97), Eunápolis (94), Cruz das Almas (74), Jequié (72), Itabuna (68), Simões Filho (50), Gandu (48), Santo Antônio de Jesus (46) e Vitória da Conquista (44).

O programa privilegia egressos da rede estadual de educação profissional dos níveis médio e técnico desde 2015 e que estão há um ano sem trabalhar, além daqueles que ainda estão matriculados, mas já completaram 40% do curso. A seleção é feita automaticamente pela Secretaria de Educação (SEC) que monta um ranking baseado no desempenho escolar. Além de uma lista divulgada no diário oficial, a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) faz a chamada aos selecionados por telefone, SMS, via e-mail e correspondência. 

Por isso, mesmo sem se inscrever diretamente, todos os estudantes dentro da regra de participação devem ficar atentos. Mas, para que o governo consiga contatá-los, é importante que os formados a partir de 2015 ou estudantes da rede estadual de ensino médio ou técnico façam a sua inscrição ou estejam com seus dados cadastrais atualizados no banco de dados da SEC. A atualização pode ser feita no site do Programa Primeiro Emprego ou na unidade escolar em que o jovem está matriculado ou onde concluiu o curso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas