Quadrilha assalta agência do Banco do Brasil em Capim Grosso

bahia
14.01.2009, 17:46:44

Quadrilha assalta agência do Banco do Brasil em Capim Grosso

Desde 1999, essa é a terceira vez que a agência é assaltada

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A agência do Banco do Brasil (BB) do município de Capim Grosso, a 240 quilômetros de Salvador, foi assaltada na madrugada desta quarta-feira (14). De acordo com a Delegacia de Polícia do município, que investiga o caso, quatro homens armados com fuzis e pistolas invadiram a residência do tesoureiro do banco, Cléber Pita, e obrigaram que ele fosse até a agência.

Os assaltantes estavam em um veículo e acabaram roubando o carro do tesoureiro no momento do seqüestro. Ao chegar na agência, eles renderam um vigilante e mais duas pessoas que passavam na rua no momento. Eles ficaram sob a mira das armas deitados no chão da área de auto atendimento do banco, enquanto o tesoureiro era obrigado a abrir os cofres. A quantia roubada pelos ladrões não foi divulgada pela instituição bancária. Contudo, segundo policiais, o gerente do banco informou que no dia do assalto havia cerca de R$ 1.8 milhão nos cofres. A estimativa é que cerca de R$ 1 milhão tenha sido roubado.

Depois de assaltar o banco, os ladrões liberaram os reféns, mas levaram o tesoureiro do banco até a saída da cidade no acesso ao município de  Senhor do Bonfim. Os assaltantes conseguiram fugir. A polícia ainda não tem pistas sobre a identidade nem a localização dos ladrões.

Os bandidos chegaram a afirmar, durante o sequestro, que estavam acompanhando a rotina do tesoureiro há pelo menos um mês. 

Segundo informações da delegacia, desde 1999 essa é a terceira vez que a agência do
BB da cidade é assaltada nas mesmas circunstâncias. Da última vez, em 2004, o gerente do banco foi seqüestrado e obrigado a abrir os cofres da agência.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas