Qual a causa da queda do avião de Marília Mendonça? O que se sabe até agora

em alta
05.11.2021, 20:36:39

Qual a causa da queda do avião de Marília Mendonça? O que se sabe até agora

Aeronave tinha autorização para realizar táxi aéreo

A cantora Marília Mendonça morreu na tarde desta sexta-feira (5) após um acidente de avião em Minas Gerais. Além dela, o avião levava quatro ocupantes.

As causas da morte ainda permanecem um mistério e um relatório contendo todas as informações deve levar meses para sair.

No entanto, já se sabe que o avião bateu em fios de alta tensão antes de cair. A informação foi confirmada pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e será investigada pela aeronáutica.

Relatos de pilotos que sobrevoaram a região próximo ao momento do acidente e também de testemunhas são de que o avião pode ter rasgado fios de alta tensão ligadas a uma torre próximo ao local, de acordo com o G1.

Nos meses de setembro e agosto, os órgãos aéreos da região já haviam recebido relatos de outros pilotos antes do acidente. Segundo eles, os fios elétricos atrapalhariam o pouso no aeródromo de Caratinga. São relatos denominados de Notam (Notificação Aeronáutica) e que indicam dados sobre riscos e alertam outros pilotos que se dirigem à região sobre perigos para operar no local.

Uma testemunha relatou às autoridades que, após colidir contra os fios, o avião teria perdido um motor. A aeronave tinha dois motores mas, segundo essa testemunha, que também é piloto, a aeronave teria perdido sustentação com a colisão (estolado), diz o G1.

Para confirmar essa ou outros fatores que podem ter contribuído para o acidente, a FAB irá fazer uma perícia nos destroços do avião, ouvir testemunhas das pistas de pouso de onde o avião decolou e do destino, recuperar documentos, dados de inspeções técnicas, de manutenção do avião, além de ver a qualidade do combustível usado na operação.

Em nota, a Aeronáutica informou que "investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA 3), localizado no Rio de Janeiro (RJ), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA)" foram deslocados para o local da tragédia para apurar o acidente.

"Na ação inicial, os investigadores identificam indícios, fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas, reúnem documentos, etc. Não existe um tempo previsto para essa atividade ocorrer, dependendo sempre da complexidade da ocorrência", afirmou a FAB.

"O objetivo das investigações realizadas pelo Cenipa é prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram. A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes", disse a Aeronáutica.

Qual era o avião que levava Marília Mendonça

A cantora estava a bordo de um bimotor King Air da Beech Aircraft, fabricado em 1984. A aeronave tinha capacidade para 4,7 mil quilos e podia levar até 6 passageiros.

Segundo amigos da cantora, ela tinha medo de andar neste tipo de aeronave, pois o considerava muito "instável". Apesar disso, este modelo é considerado seguro e tem baixo histórico de acidentes.

Conforme a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião de Marília Mendonça estava com a documentação em dia e tinha autorização para fazer táxi aéreo.

Quem eram os outros mortos no acidente que matou Marília Mendonça?

Eram eles: o piloto e copiloto do avião, cujos nomes não foram divulgado; o tio e assessor da cantora, Abicieli Silveira Dias Filho; e o produtor Henrique Ribeiro, conhecido como Bahia.

Ribeiro era baiano e trabalhou como produtor do cantor Cristiano Araújo, morto em um acidente de carro em junho de 2015.

Em seu perfil nas redes sociais, Ribeiro publicou um vídeo em que conversa com Marília logo antes do embarque no avião que viria a cair. Ele brinca sobre o que ela estava carregando na grande mala vermelha.

Henrique tinha um filho (Foto: Reprodução)

 Henrique nasceu em Salvador e estudou na Unifacs antes de se mudar para Goiânia, onde trabalhou com diversos cantores sertanejos.

Tio e assessor

No acidente, também morreu Abicieli Silveira Dias Filho. Ele era tio de Marília Mendonça e trabalhava como assessor da cantora.

Rainha da sofrência, Marília deixa um filho

Marília tinha 26 anos e nasceu na cidade de Cristianópolis, em Goiás. Ela iniciou a carreira em 2015 ao lançar um EP e o sucesso veio um ano depois, após a gravação de um DVD que a rendeu rendeu platina tripla.

Uma das maiores vozes do sertanejo brasileiro, Marília é autora de hits como Infiel, Supera, Apaixonadinha, Ausência e Graveto.

Ela deixa um filho, Leo, de 2 anos.

Marília iria realizar um show na cidade mineira na noite desta sexta. A cantora chegou a postar um vídeo mais cedo afirmando que ia fazer um show. Ela viajava de Goiânia, em Goiás, para Caratinga, onde faria a apresentação. 

Foto mostra corpo de Marília sendo carregado (Foto: Reprodução)

Leia mais:

Marília Mendonça morre aos 26 anos após acidente aéreo em Minas Gerais

'Marília Mendonça achava esse avião muito instável', diz amigo

Marília Mendonça postou vídeo de avião momentos antes da queda

A cantora tinha um jatinho próprio, mas optou por vendê-lo durante a pandemia.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas