'Quando vi o mar, senti uma emoção bonita', diz idosa internada no Espanhol

coronavírus
18.08.2020, 08:34:00
Atualizado: 18.08.2020, 08:34:02
(Foto: Divulgação)

'Quando vi o mar, senti uma emoção bonita', diz idosa internada no Espanhol

Internada com covid, a idosa de 71 anos que só tinha visto o mar quando era jovem, pôde contemplá-lo novamente

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

“Quando eu vi o mar, eu tava novinha, ainda. Hoje, quando eu vi de novo, eu senti uma emoção bonita”, disse  dona Aurelina Santana de Jesus, 71 anos, paciente do Hospital Espanhol, quando retornou ao seu leito, depois de uma sessão de Música na Varanda, onde pode apreciar a beleza da Baía de Todos os Santos. 

Moradora da Comunidade da Pumba, no município baiano de Cruz das Almas, a 150 quilômetros da capital baiana, a dona de casa somente teve a oportunidade de apreciar o mar, quando era jovem.  Até mesmo o fato de estar presa a um cilindro de oxigênio que usava para facilitar a sua respiração, não impediu que a sua visita ao mar lhe proporcionasse uma “emoção bonita”.

O Hospital Espanhol realiza sessões de Musicoterapia nos leitos dos pacientes, desde o último mês de maio. E em julho, começou a realizar a ação Música na Varanda, quando o passeio dos pacientes às varandas dos andares, sempre acompanhados dos profissionais de enfermagem, são associados às sessões de música. 

(Foto: Divulgação)

O número de pacientes regulados para o Hospital que vêm de cidades do interior baiano é grande. E muitos demonstram emoção em estar revendo o mar, depois de muito tempo ou, até mesmo, vendo o Oceano Atlântico pela primeira vez. 

E a equipe se emociona junto, compartilhando de momentos de alegria e surpresa, em meio a internamentos na pandemia da covid-19.  Donda Aurelina se recuperou,  teve alta hospitalar e já retornou para casa, levando com ela a imagem do azulzinho do mar que pôde contemplar, da varanda do hospital.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas