Quinta Santa: padres renovam promessas sacerdotais em Missa dos Santos Óleos

salvador
18.04.2019, 15:34:00
Atualizado: 18.04.2019, 16:25:46

Quinta Santa: padres renovam promessas sacerdotais em Missa dos Santos Óleos

Celebração aconteceu na Catedral Basílica e foi presidida por dom Murilo Krieger

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Semana Santa é tradicionalmente marcada por muitas celebrações religiosas. Algumas são tradicionais para o povo católico e são realizadas todos os anos, como a Missa dos Santos Óleos, que acontece sempre na Quinta-feira Santa (18).

(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)

Realizada na Catebral Basílica, a missa foi presididada pelo arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, dom Murilo Krieger , ao lado dos bispos auxiliares dom Estevam dos Santos Silva Filho, dom Marco Eugênio Galrão e dom Hélio Pereira dos Santos.

A cerimônia reuniu fiéis, todo o clero da Arquidiocese, além de membros do coral dos Arautos do Evangelho, responsáveis pelos cânticos da missa. O maestro e coordenador geral da associação, Renato Vieira, declarou que, “por meio do Ministério da Música, é possível evangelizar as pessoas, fazendo com que a mensagem de Deus chegue de maneira mais direta aos corações”.

Durante a missa, os padres da Arquidiocese de Salvador renovaram as promessas sacerdotais e dom Murilo aproveitou para falar sobre o compromisso que cada um assumiu ao aceitar se dedicar à vida religiosa. “O pior que pode acontecer ao sacerdote é ficar indiferente diante dos pecados e dos pecadores”, afirmou o arcebispo.

Dom Murilo também mencionou o Papa Francisco, ao dizer que “o mundo precisa de misericórdia”. O arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil acrescentou ainda que, “na vida, as pessoas que tocam são aquelas que acreditam na gente e marcam o nosso coração”.

O estudante Gerônimo Soares Júnior, 16 anos, que estava acompanhado da mãe e da irmã, afirmou que, para ele, "não há nenhum outro caminho a não ser a fé". O adolescente faz questão de manter viva as tradições da igreja e acompanha de perto a programação da Semana Santa.

"Minha mãe me traz sempre. Na época de Páscoa, a penitência é algo em que nós devemos pensar e refletir. A fé é o que me move e eu faço questão de manter essa chama acesa".

A mãe do jovem, Leonídia Oliveira, 54, disse que é papel dos pais mostrar o bom caminho aos filhos. "Eu sempre quis que meus filhos acompanhassem a minha vida religiosa e eles aceitaram. Eles foram batizados, crismados e agora estão aqui para renovar a fé", declarou orgulhosa.

Santos Óleos
Após a celebração, dom Murilo deu início ao rito de bênção dos óleos. Os catecúmenos são utilizados nas unções consacratórias, como batismo, Crisma, Ordenação Episcopal e Ordenação Sacerdotal. Já o óleo da Unção dos Enfermos proporciona aos doentes um "remédio" para a alma e o corpo, para que eles suportem os males e alcancem o perdão dos pecados.

“Os óleos vêm nos lembrar a unidade. Os óleos abençoados vão ser usados para o batismo, a crisma, a Unção dos Enfermos, as ordenações e para lembrar que nós estamos unidos ao mesmo Cristo. Ele é o ungido, é quem nos consagra, nos envia”, afirmou dom Murilo.

Programação da Semana Santana
A Igreja se prepara para vivenciar a Semana Santa, tempo forte que recorda a Paixão Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Neste período, também chamado de Semana Maior, as 101 paróquias e a diaconia da Arquidiocese de Salvador contam prepararam uma programação especial.

  • 18 de abril - Missa da Ceia do Senhor e do Lava-pés: Na Quinta-feira Santa, à noite, às 18h, Dom Murilo presidirá a Missa da Ceia do Senhor e do Lava-pés, na Catedral Basílica.

  • 19 de abril – Sexta-feira da Paixão: Às 15h haverá a Exposição do Calvário, na Igreja São Domingos de Gusmão (Terreiro de Jesus). Dom Murilo presidirá a Liturgia da Paixão, a partir das 16h, na Catedral Basílica. Por volta das 17h acontecerá a veneração da imagem do Senhor Morto, também na Catedral. Neste dia também acontece a Liturgia da Paixão na Igreja do Carmo, a partir das 15h, seguida da procissão do Senhor Morto. Nesta procissão os fiéis conduzem a imagem da autoria de Francisco Chagas, conhecido como “O Cabra”.

  • 20 de abril – Sábado Santo / Vigília Pascal: No Sábado Santo, a Vigília Pascal terá início às 18h, na Catedral Basílica.

  • 21 de abril – Páscoa: Para celebrar a Ressurreição do Senhor, Dom Murilo presidirá a Missa no Domingo de Páscoa, às 10h, na Catedral Basílica.

* Com supervisão da subeditora Fernanda Varela

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas