Rapper baiano Baco fala de críticas de colegas: 'Engraçado e humilhante'

variedades
23.12.2018, 17:14:00

Rapper baiano Baco fala de críticas de colegas: 'Engraçado e humilhante'

Ele fez texto para comentar algumas das críticas que tem recebido

O rapper soteropolitano Baco Exu do Blues postou um texto em suas redes sociais em que fala, entre outras coisas, sobre alguns comentários negativos que tem recebido desde o lançamento do seu disco, Bluesman, eleito o melhor álbum do ano pela revista Rolling Stone. O músico está em seu momento de maior sucesso profissional - no Youtube, o vídeo de "Me Desculpa Jay-Z" teve mais de 4 milhões de visualizações em menos de um mês. 

Baco manda uma mensagem para os que, segundo ele, estão "de birra, de invejinha ou nariz torto" por conta do seu sucesso. "Meus queridos colegas de profissão, não pensem que eu não to vendo vocês tentarem minimizar o meu trabalho… ta engraçado e humilhante isso kkkkk essa risada é pra vocês", escreve.

No post, Baco fala de pessoas que criticam uma suposta falta de engajamento sua e dizem que o veem "como produto" , afirmando que "só por respirar eu sou uma luta". "Não é porque eu não tô gritando e cuspindo no mic que eu não tô cheio de ódio, só to cansado de vocês só terem essa referência da gente", escreve. "Vocês têm que se acostumar com o preto sorrindo e feliz e que se eu cheguei até aqui, e passei por onde passei, é porque minha música e minha equipe são maiores que o preconceito e conservadorismo".

Confira o texto inteiro:

“Cara, eu cortei o nome de jesus e transformei em ESU, carrego o nome da entidade mais demonizada das religiões de matriz africanas no nome, sendo que as religiões de matriz africanas por si só já são demonizadas. No Bluesman eu relembro que jesus é preto, faço uma teoria comparativa da supervalorização do ouro com a pele branca e o subvalor da prata com a pele preta, luto pela retomada de todos os ritmos que os brancos apropriaram da nossa cultura e mesmo assim, tem gente que tem coragem de falar que me vê como produto… só por respirar eu sou uma luta, não e porque eu não to gritando e cuspindo no mic que eu não to cheio de ódio, só to cansado de vocês só terem essa referencia da gente. Vocês tem que se acostumar com o preto sorrindo e feliz e que se eu cheguei ate aqui, e passei por onde passei, é porque minha musica e minha equipe são maiores que o preconceito e o conservadorismo.

Enxergue luta no meu nome, na minha musica e na minha existência, e invés de ficar de birra, de invejinha ou nariz torto, tenha orgulho porque não é fácil. Meus queridos colegas de profissão não pensem que eu não to vendo vocês tentarem minimizar o meu trabalho… ta engraçado e humilhante isso kkkkk essa risada é pra vocês

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas