Ratinho e SBT são condenados a pagar R$ 400 mil a dois padres por notícia falsa

em alta
17.06.2019, 19:30:38
Atualizado: 17.06.2019, 19:35:29
(Foto: Divulgação/SBT)

Ratinho e SBT são condenados a pagar R$ 400 mil a dois padres por notícia falsa

Reportagem foi exibida em 1999

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O SBT e o apresentador Ratinho foram condenados a indenizar dois padres por danos morais por uma reportagem veiculada em 1999. A matéria falava que uma moradora da cidade havia deixado o marido para viver com o padre que celebrou seu casamento, mas a notícia era falsa.

Além de ser inverídica, as imagens da reportagem mostraram um outro padre da mesma cidade. Os dois, então, processaram o programa. Tanto a emissora quando Ratinho terão de pagar R$ 200 mil (corrigidos) a dois padres da cidade de Astorga, no Paraná, segundo decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça). 

A decisão levou em conta "a imprudência dos apelantes ao transmitir ao vivo matéria ofensiva à honra dos apelados, o sofrimento ocasionado às vítimas e a repercussão em cadeia nacional de televisão, em horário nobre", escreveu o ministro. O caso ficou ainda mais grave por envolver padres acusados de infringir o celibato, informou o documento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas