Registros telefônicos desmentem versão de desembargadores sobre relações com alvos da Faroeste

satélite
11.12.2019, 05:10:00

Registros telefônicos desmentem versão de desembargadores sobre relações com alvos da Faroeste


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As quebras dos sigilos telefônicos realizadas pela Operação Faroeste desmentem a versão apresentada por desembargadores acusados de vender sentenças sobre as relações com o mentor do esquema de grilagem de terras centralizado no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ). Em depoimento à PF, o desembargador afastado José Olegário Monção Caldas disse que só passou a ter contato com o falso cônsul de Guiné-Bissau Adailton Maturino em 2016, quando viraram vizinhos de condomínio. Porém, foram detectadas ligações feitas antes da data para Maturino, a partir do telefone em nome da esposa de José Olegário. 

Movimento nas linhas
O histórico de ligações confirma ainda o vínculo de seis dos sete magistrados denunciados ontem pela PGR com operadores do esquema e “reforça a atuação criminosa em rede de todos eles”. No período sob investigação, houve troca de 5.225 chamadas entre juízes, desembargadores, o casal Adailton e Geciane Maturino e demais alvos. A PGR destaca que a conta não inclui ligações e mensagens por aplicativos como o WhatsApp.

Operações travadas
Na denúncia ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), a PGR acusa magistrados da Corte baiana de se articularem para monitorar e travar investigações do Ministério Público do Estado (MP) contra o esquema da Faroeste. “Percebe-se que as operações Oeste Legal e Inmobillis (desencadeadas em 2016), não obstante tivessem o propósito de investigar, a primeira, grilagem de terras no Oeste baiano, e a segunda, fraudes imobiliárias, não apresentaram qualquer tipo de resultado público até o presente momento”, afirma a PGR. A cargo  do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas do MP (Gaeco), a Inmobillis teve como alvos de prisão Adailton e Geciane Maturino. O falso cônsul fugiu antes da batida da polícia.  Sua esposa chegou a ser detida, mas foi liberada pouco depois. Nesse período, ressaltou a PGR, houve intensa troca de telefonemas entre desembargadores hoje afastados, advogados e Maturino. 

Olho no lance
A ofensiva da PGR lançou luz sobre dois nomes fora da rol de denunciados. Um é o advogado Alano Frank, apontado como intermediário da venda de decisões e alvo de futuro cerco do MPF. O outro, Fábio Catão, é conhecido operador financeiro.

Nariz fechado
A inauguração da primeira etapa da reforma do Aeroporto de Salvador causou ciumeira nos pernambucanos. Os vizinhos alegam que o estado foi prejudicado pelo governo federal no leilão que transferiu a concessão do Aeroporto de Guararapes, em Recife, para a espanhola Aena, que ficou obrigada a cuidar também de terminais no interior. Reclamam que, ao contrário da Aena, o grupo francês Vinci terá que investir para modernizar apenas o de Salvador. 

Virada à vista
Com isso, os pernambucanos acham que o aeroporto de Salvador retomará, em breve, a liderança do mercado aéreo entre as capitais da Região Nordeste com maior movimento de passageiros. Hoje, Recife ocupa o topo do ranking no setor.

Eu sou uma pessoa que compartilha o pensamento da maioria. Tudo que fiz foi decidido de forma coletiva. Foi a grande maioria que tomou comigo a decisão. Vou fazer o que todo mundo quiser 
Nelson Leal, presidente da Assembleia, ao sinalizar que, com amplo apoio dos deputados da Casa, tentará se reeleger para o cargo

  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas