Retomada do turismo na Bahia terá 5,9 mil vagas de capacitação profissional

turismo
27.09.2021, 17:18:00
Atualizado: 27.09.2021, 20:04:16
(Wendel de Novais/CORREIO)

Retomada do turismo na Bahia terá 5,9 mil vagas de capacitação profissional

Ações estão centradas em quatro eixos: biossegurança, capacitação, infraestrutura e promoção

Com o avanço da vacinação e redução dos indicadores da covid-19, a retomada da economia baiana vai se adiantando. No caso do Turismo, setor dos mais afetados pela pandemia, o retorno já se articula em todo o estado. Nesta segunda-feira (27), a Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA) lançou o plano estratégico Viva Turismo Bahia, que vai apoiar a retomada das atividades no setor em quatro eixos: protocolos de biossegurança, capacitação profissional, promoção dos destinos e obras de infraestrutura. Plano que, entre outras diversas ações, vai oferecer 5.920 vagas para capacitação e qualificação profissional, sendo 4.000 para profissionais de diversas funções no setor e 1.920 para empresários que vão receber orientações de como empreender na retomada em uma ação que conta com a parceria do Sebrae.

Maurício Bacelar, secretário da Setur-BA, falou sobre o lançamento do projeto e destacou que o plano é pensado em quatro eixos para viabilizar o sucesso da retomada.

"Com muita responsabilidade, estamos pensando na retomada do setor e criando um plano de retorno amplo, ancorado nestes quatro pilares que se mostram fundamentais na hora de pensar essa volta. E o Governo está preparado para auxiliar nisso seja com investimento, promoção do setor ou mesmo o apoio a qualificação do turismo no nosso estado", disse Bacelar. 

Qualificação profissional

As ações destinadas à capacitação de milhares de profissionais do setor ganharam destaque no lançamento. Isso porque, só com as 4.000 vagas disponíveis em turmas que começam a ter aula já em outubro, profissionais como as baianas de acarajé, guias turísticos, motoristas, servidores de hotéis, barmans e diversas outras funções terão não só a chance de agregar conhecimento para trabalhar neste retorno, mas também se inserir no setor que sofreu com demissões, principalmente, em 2020. De acordo com o Observatório de Turismo da Bahia, no ano passado, 60,6% das 368 empresas baianas ouvidas em uma pesquisa sobre o impacto da pandemia relataram ter precisado demitir colaboradores.

Evento de lançamento do plano deu destaque às vagas de capacitação profissional (Foto: Wendel de Novais/CORREIO)

A qualificação destes profissionais já era um pedido antigo dos municípios de características turísticas, segundo Davidson Magalhães, titular da Secretaria  do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), que compareceu ao evento, assinou um protocolo de colaboração entre Setre e Setur-BA e disse que os resultados dessa parceria serão quase que imediatos.

"O fruto desse protocolo que estamos assinando hoje, que é o programa de qualificação, vai ser lançado imediatamente agora no mês de outubro com as primeiras turmas para que, quando a nossa alta estação chegar, já termos passado por esse grande processo de qualificação", garantiu.

Trade Turístico comenta plano

O empenho em capacitar os profissionais da área foi, inclusive, o que mais agradou Luciano Lopes, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia (ABIH-BA), que elogiou a medida, mas pontuou que isso precisa superar a retomada. "O turismo é uma atividade baseada em serviço e, consequentemente, depende muito das pessoas. Então, temos que buscar a capacitação da mão de obra do turismo da Bahia de forma permanente. Não só nessa retomada, mas de forma contínua nas nossas 13 zonas turísticas para melhorar o nosso serviço prestado ao cliente final", ressaltou.

Lopes disse ainda que a construção de planos como este é fundamental para apoiar o processo de retorno do setor e que a ABIH-BA vê o Viva Bahia Turismo com bons olhos porque a estratégia é focada em pilares que julga como essenciais ao turismo. "É importante ter um plano porque a atividade turística já está em retorno. E esse é um conjunto de ações que envolve variáveis fundamentais como a promoção, a reparação da infraestrutura, capacitação e cuidados com os protocolos. Sem dúvida, o plano vai ser uma ferramenta para que tenhamos a Bahia como um dos principais destinos turísticos do país", afirmou. 

Quem não gostou nada do plano estratégico foi Silvio Pessoa, presidente da Federação Baiana de Turismo e Hospitalidade do Estado da Bahia (Febha-BA). Ele declarou que o plano não apresenta novidades e não traz mudanças que julga necessárias. "É uma versão de planos anteriores, sem inovação. Falta, por exemplo, o Estado contratar uma agências de publicidade para o turismo porque tudo é concentrado na secretaria de comunicação e o turismo merece uma atenção especial. Tudo bem que eles vão para feiras nacionais de turismo, mas fazer isso para somente entregar fita do Bonfim e acarajé, sem uma mídia digital e um material promocional, é complicado", criticou.

Pessoa questionou ainda o fato do plano ter sido construído sem a participação ativa de quem trabalha no setor, o que viu como um erro. "Infelizmente, o plano foi construído sem consultar os verdadeiros operadores do turismo, que são agentes de viagens, guias, donos de hotéis, donos de restaurantes. Ou seja, a cadeia produtiva do Trade Turístico. Por isso, poderia ter sido melhor", concluiu. 

Cultura como parceira

Quem não teve críticas ao plano foi a Secretaria Estadual da Cultura (Secult), que, através da figura da secretária Arany Santana, assinou um termo de colaboração com a Setur-BA, assim como a Setre, para participar ativamente do Viva Bahia Turismo. Ela destacou a união entre as secretarias. "Cultura e turismo são irmãos siameses, trabalhos que precisam agir em conjunto para dar ainda mais visibilidade a uma Bahia que tem sim o litoral como destaque, mas tem muito mais quando se fala de turismo. Seja na Caatinga, na Chapada Diamantina ou em qualquer outro ambiente turístico do estado", concluiu. 

Turismo de Salvador

E a movimentação pelo turismo e incentivo da sua retomada não ficou só na Secult estadual, mas também veio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) de Salvador. O órgão municipal aproveitou o Dia Mundial do Turismo, comemorado nesta segunda-feira, para, em parceria com a Pastoral do Turismo (Pastur), promover ações com o trade turístico da capital baiana. Na companhia do titular da pasta, o secretário Fábio Mota e da vice-prefeita Ana Paula Matos, o Trade fez uma visita guiada à Cidade da Música da Bahia, o mais novo equipamento turístico da cidade que está localizado no Comércio. 

Após isso, o grupo se dirigiu até  uma missa que foi celebrada na Igreja dos Mares. Na ocasião, foi lançada a websérie Caminhos de Fé, que tem três episódios e retrata roteiros que dão a chance de quem assiste vivenciar um pouco da experiência que igrejas, santuários, museus e templos católicos em Salvador têm a oferecer. A websérie também estará disponível no site salvadordabahia.com e pelo Instagram @visitsalvadordabahia, com todos os episódios no canal do Visit Salvador da Bahia, no YouTube, para quem se interessar.

"Ao longo da pandemia, não paramos. Tivemos parceria com a ABAV nas ações da Livetour com agentes de viagens no início, Hotshows com a ABIH, iremos lançar um Festival de Gastronomia com a Abrasel e hoje realizamos o lançamento do primeiro episódio da websérie sobre turismo religioso nas nossas mídias sociais", explica o secretário da turismo, Fábio Mota.

Na pandemia, a Prefeitura de Salvador continuou investindo no setor, uma das principais atividades econômicas da cidade, e a resposta a isso tem sido positiva, de acordo com a Secult. A secretaria destaca a quantidade de visitantes que tem influenciado na ocupação hoteleira que, nos finais de semana, estão registrando cerca de 100% de ocupação. Um cenário que só é possível graças ao avanço da vacinação e a diminuição de casos de Covid-19 na cidade, o que permitiu a liberação de eventos culturais. 

Pensando no incentivo ao turismo seguro, a gestão municipal lançou o Selo Verificado, que comprova que o estabelecimento segue todos os protocolos de enfrentamento à Covid-19. Outras ações de incentivo também foram realizadas, como o lançamento das websérie “Salvador Por Soteropolitanos”, que apresenta bairros através de seus moradores e a “Live Tour Salvador”, que mostrou nas redes sociais roteiros ao vivo  dos pontos turísticos da capital baiana. 

Veja as ações do Viva Turismo Bahia nos quatro eixos:

1 - Biossegurança

  • Publicação do protocolo de segurança sanitária para  os seguintes prestadores de serviços turísticos: meio de hospedagem, alimentos e bebidas, agências de receptivos e atrativos, transporte turístico, acampamentos e guias e condutores;
  • Verificação das medidas de prevenção à covid-19, através de vistorias técnicas de controle de qualidade nos meios de hospedagens e nos eventos;

2 - Capacitação/Qualificação

  • Capacitação de 4.000 profissionais ligados ao turismo;
  • Capacitação, em parceria com o Sebrae, de 1.920 empresários do setor do turismo das 13 zonas turísticas do estado;
  • Realização de 48 oficinas empreendedoras;
  • Apoio das Câmaras Técnicas Regionais de Turismo;
  • Apoio aos empreendedores, através de teleatendimento com informações sobre acesso ao crédito e capacitação para negócio com parceria da UFBA, da SEI e da SEPLAN;
  • Capacitação de gestores e técnicos dos 133 municípios com características turísticas do estado;
  • Auxílio na elaboração de projetos e captação de recursos;
  • Apoio na definição dos segmentos turísticos prioritários;
  • Apoio aos municípios no incremento da economia local através do turismo;
  • Subsídio na formatação de novos roteiros e produtos turísticos;

3 - Promoção

  • Projeto Volte Sempre Bahia voltado avaliação dos destinos turísticos da Bahia através de QR codes em locais estratégicos para coletar a opinião de turistas;
  • Campanhas e sorteios de prêmios ao turistas;
  • Obtenção de indicadores para o planejamento da políticas do turismo;
  • Projeto Bahia Redescobre a Bahia com o incentivo ao turismo regional através da divulgação das belezas naturais e culturais das 13 zonas turísticas do estado em eventos;
  • Projeto Divulga Bahia que entrará em um evento de promoção no mercado emissivo de Manaus;
  • Participação em eventos de turismo como ABAV Expo Internacional e Brasil Travel Mart para colocar a Bahia na rota dos turistas como o melhor destino;
  • Captação de eventos como o Congresso Brasileiro de Oncologia que ocorre em novembro de 2021 e a Conferência Internacional dos Conventions Bureaux em setembro de 2022;
  • Road Show em dezembro que passará pro Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Porto Alegre, São Paulo, Brasília e Ribeirão Preto;
  • Participação na convenção dos municípios brasileiros em Lisboa;
  • Ativação da Estrada do Chocolate em Ilhéus e Uruçuca, com roteiro atrativo nas fazendas de cacau;
  • Ações integradas com a Secult como o Projeto Capoeira Forte, a promoção das festas populares e a ativação da agenda cultural dos municípios;

4 - Infraestrutura

  • Investimentos em municípios turísticos com requalificação urbana;
  • Sinalização turística nos principais portões de entrada do estado;
  • Infraestrutura náutica nos terminais, marinas e atracadouros;
  • Recuperação de patrimônios culturais como o Museu Wanderley Pinho;
  • Implantação do Centro de Atendimento ao Turismo na Costa dos Coqueiros, em Imbassaí;
  • 2° etapa da requalificação da Feira de São Joaquim;

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas