Reunião do Conselho do Vitória só teve um momento tenso

bate-pronto
18.03.2019, 05:00:00

Reunião do Conselho do Vitória só teve um momento tenso

Por Editoria de Esporte

A reunião do Conselho Deliberativo do Vitória, realizada na noite de sexta-feira (15), ocorreu em clima relativamente pacífico e com poucas discussões. Desde antes da realização dela, já havia a sinalização de um consenso entre os grupos políticos do Leão sobre a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para antecipar as eleições do clube, atualmente marcadas para setembro. O momento mais tenso - talvez o único - foi protagonizado pelo vereador Paulo Magalhães Júnior (PV), que afirmou que parte da crise do Vitória era consequência da omissão do próprio Conselho Deliberativo. O resultado foi uma reação coletiva dos membros contra as críticas do vereador. No final, apesar da discussão, o clima voltou ao normal e a AGE foi convocada.

Grupo tricolor protesta
Um dos apoiadores do presidente Guilherme Bellintani nas eleições de 2017, o Grupo Integração Tricolor divulgou durante a semana passada uma carta aberta criticando a gestão do Bahia, dizendo que a diretoria vendeu sonhos no início de 2019. “Fora das 4 linhas acreditávamos em cada conto de fadas que nos eram contados ao sabor dos devaneios de nosso líder maior”. O grupo ainda pediu a demissão do técnico Enderson Moreira. “Senhor Presidente Guilherme Bellintani, ainda há tempo.  Não nos ludibrie mais, afinal já estamos de olhos bem abertos e acordamos para a realidade. Seja rápido nas providências: Não temos técnico e não temos time”, diz trecho da carta.

Acabou em pizza
Na saída dos vestiários, após a derrota do Vitória para o Fluminense, apenas Caíque, Léo Ceará e Andrigo conversaram com as equipes de TV. Atletas mais experientes, como Neto Baiano, Edcarlos e Victor Ramos - que saiu do vestiário com um pedaço de pizza na mão - prefeririam o silêncio.

Gilberto, líder no Bahia
Um dia após cancelar a entrevista coletiva que estava marcada, o Bahia colocou cinco jogadores para conversar com a imprensa na última sexta-feira (15): Gilberto, Anderson, Lucas Fonseca, Nilton e Fernandão. A ideia não partiu da comunicação do clube e, sim, do líder dos líderes do tricolor: o atacante Gilberto. Foi ele quem convocou os companheiros para conversar com os jornalistas e pedir apoio dos torcedores tricolores.

Clima pesado em Jequié
O clima nos vestiários em Jequié ficou pesado após o rebaixamento do clube. O radialista Irlan Vieira, da Rádio O Povo, alegou que foi agredido por dois membros da diretoria da equipe, após criticar o Jequié por conta do descenso. Vieira registrou Boletim de Ocorrência contra os dirigentes.

Balotelli dá volta por cima
O atacante Gustavo Balotelli chegou ao Bahia em 2013, para a base, mas sequer vestiu a camisa tricolor em jogos oficiais. Sempre era emprestado no início das temporadas. Em 2019, Balotelli acabou dispensado. Acertou com a Juazeirense, fez um bom Baiano e marcou contra o Vasco, pela Copa do Brasil. A primeira fase do estadual nem havia sido finalizada e ele foi emprestado para o CRB, onde estreou ontem, pelo Campeonato Alagoano.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas