Rodoviária reabre; veja regras e cidades com linhas funcionando

bahia
10.08.2020, 13:39:00
Atualizado: 10.08.2020, 18:49:02
(Arisson Marinho / CORREIO)

Rodoviária reabre; veja regras e cidades com linhas funcionando

Lanchas e ferry também voltarão a operar com horários regulares

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O terminal rodoviário de Salvador voltou a funcionar nesta segunda-feira (10), depois de quase cinco meses - estava fechado desde 20 de março por conta da pandemia. Neste primeiro momento, o transporte intermunicipal estará liberado apenas na capital, região metropolitana, 47 cidades do interior que estão num raio de 100km de Salvador (veja lista abaixo) e outros estados.

Apenas linhas de ônibus que tenham como destino inicial e final essas cidades poderão operar. Os veículos funcionarão com 50% da capacidade e os passageiros precisarão usar máscara durante todo o trajeto.

Dentro dos terminais o protocolo será similar ao adotado em aeroportos, com demarcações no chão para evitar aglomerações e filas. Os funcionários trabalharão com equipamentos de segurança como máscaras e luvas, para evitar o contato da pele com passageiros e bagagens.

O funcionamento dos guichês deverá cumprir os protocolos impostos pelos órgãos de saúde e fazer cumprir medidas de distanciamento entre passageiros e funcionários. As medidas serão adotadas em todo o plano de retomada dos serviços em transportes, e foram definidas a partir de critérios técnicos.

O secretário de Infraestrutura (Seinfra), Marcus Cavalcanti, espera que, inicialmente, o movimento seja de 30% do que era observado antes. Ele também explicou que não tem previsão de quando o transporte será liberado para mais cidades, com essa medida podendo ocorrer apenas quando a taxa de ocupação for abaixo de 70%.

Retorno
Sem aglomerações e com um fluxo tímido de pessoas, a rodoviária voltou a funcionar. Na entrada, uma fila foi organizada para medição de temperatura dos passageiros que chegavam ao local e passavam por um protocolo ágil que não provocou irritação ou longa espera.

No interior do terminal, o movimento era ainda mais fraco. Nos portais de embarque e desembarque, se contava nos dedos quem aguardava sentado. 

Os que estavam na rodoviária aproveitaram o retorno por diferentes motivos. O empresário Jorge Mário perdeu o avião que o levaria para Recife, onde reside, e usou a rodoviária como recurso para chegar em sua cidade. "Perdi o vôo por conta das constantes remarcações que estão acontecendo e acabaram me deixando confuso. Como seria complicado achar outro vôo, a reabertura da rodoviária está salvando a minha pele. Tenho compromissos em Recife amanhã e não poderia perdê-los", disse Jorge, que estava em Salvador desde a última sexta-feira. 

Alexandre Silva, publicitário, foi até o local buscar um pacote que não conseguiu retirar durante a interdição. "Estava aguardando uma encomenda que tinha que pegar já faz um tempinho. O recebimento dessas encomendas estava sendo limitado e por isso não conseguia pegar. Aproveitei o primeiro dia logo para receber", contou.

Teve quem aproveitou o primeiro dia da reabertura para pechinchar em Salvador e usufruir dos preços baixos que a capital oferece. Edilene Nery, auxiliar de classe, mora em Candeias e quis fazer compras em território soteropolitano na primeira oportunidade. "Eu aproveitei a abertura para vir a Salvador comprar produtos de beleza e algumas coisas para o casamento da minha filha. Em Candeias, a variedade é muito pequena e eu estava precisando dos produtos. Quando soube que iria reabrir, aproveitei para garantir esses itens. Sempre compro aqui porque é mais barato e tem mais opção", afirmou.

Para outros, a volta da rodoviária representou um alívio financeiro. Clécia Araujo, administradora, reside na capital e vai regularmente para Lençóis, onde sua família vive. Poder pegar ônibus vai poupar uma boa quantia em dinheiro."Pra mim, a reabertura viabiliza demais as coisas. Eu trabalho em Salvador e costumo ir para Lençóis, onde tenho família, três vezes ao mês. Antes estava gastando caro para ir de carro e, agora, a possibilidade de ir de ônibus é um respiro para o meu bolso também", comemora.

Lanchas e ferry
No sistema hidroviário continua valendo a ocupação máxima em 50%. A novidade será o cumprimento do quadro de horário regular, incluindo sábados, domingos e feriados. Lanchinhas voltam a funcionar a partir das 5h00 até as 20h, e os ferries com saídas de hora em hora, de 5h às 23h30. A operação de Catamarãs para Cairu (Morro de São Paulo) poderá ser retomada, cumprindo o quadro de horário regular e também com restrição de embarque de 50% da capacidade das embarcações

Veja lista de cidades liberadas
ALAGOINHAS
AMÉLIA RODRIGUES
ANTONIO CARDOSO
ARAÇAS
ARAMARI
ARATUÍPE 
CACHOEIRA
CATU
CAIRU
CONCEIÇÃO DA FEIRA
CONCEIÇÃO DO ALMEIDA
CONCEIÇÃO DO JACUIPE
CORAÇÃO DE MARIA
CRUZ DAS ALMAS
DOM MACEDO COSTA
DIAS D’ÁVILA
FEIRA DE SANTANA
GOVERNADOR MANGABEIRA
IPECAETÁ
IRARÁ
ITANAGRA
ITAPARICA
JAGUARIPE
MARAGOGIPE
MUNIZ FERREIRA
MURITIBA
NAZARÉ
PEDRÃO
SALINAS DA MARGARIDA
SANTO AMARO
SANTO ANTÔNIO DE JESUS
SANTO ESTEVÃO
SÃO FELIPE
SÃO FELIX
SÃO GONÇALO DOS CAMPOS
SAUBARA
TEODORO SAMPAIO
CAMAÇARI
CANDEIAS
LAURO DE FREITAS
MADRE DE DEUS
MATA DE SÃO JOÃO
POJUCA
SALVADOR
SÃO FRANCISCO DO CONDE
SÃO SEBASTIÃO DO PASSÉ
VERA CRUZ

*Com orientação da Chefe de Reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas