Rodriguinho elogia novo esquema e quer acabar com seca de Gilberto

e.c. bahia
12.08.2021, 16:15:00
Atualizado: 12.08.2021, 16:16:15
Rodriguinho diz que elenco está focado em fazer o Bahia voltar a vencer (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Rodriguinho elogia novo esquema e quer acabar com seca de Gilberto

Meia acredita que o Bahia está no caminho para voltar a vencer na Série A

A crise que o Bahia vive no Campeonato Brasileiro tem feito o técnico Dado Cavalcanti buscar novas soluções dentro de campo. No empate por 1x1 com o Cuiabá, na última rodada, o treinador mudou o sistema e apostou no esquema com dois atacantes. 

Apesar de não ter conquistado os três pontos e completado o quinto jogo sem vencer na Série A, o meia Rodriguinho aprovou a estratégia. Atuando como um falso 9, o camisa 10 aproveitou bem o passe de Rossi e marcou o único gol do tricolor na Arena Pantanal. 

Na análise do meia, com a entrada do argentino Lucas Mugni na equipe, o time baiano ganhou mais consistência e tem tudo para continuar evoluindo e surpreender os adversários ao longo da temporada. 

"Me senti bem (no novo esquema), o Mugni entrou na equipe podendo dar assistência, criar bastante, ajudando em movimentação. É um jogador interessante, que vai ajudar bastante. Fiquei feliz com a vinda dele e espero que a equipe possa evoluir ainda mais nesse sistema para que a gente possa mudar um pouco o estilo de jogo", afirmou ele.

Para o confronto com o Atlético-GO, neste domingo (15), às 18h15, no estádio de Pituaçu, o ataque vai ser ponto de dor de cabeça para o técnico Dado Cavalcanti. Com Rossi suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o Esquadrão não terá o seu principal garçom. O camisa 7 é o líder de assistências, com nove passes para gols em 2021. 

Por falar em ataque, um outro problema que tem tirado o sono dos tricolores é o jejum vivido pelo atacante Gilberto. Artilheiro do Esquadrão com 18 gols, o centroavante não balança as redes há oito jogos. Para Rodriguinho, o momento é de o elenco se unir para ajudar a acabar com a seca de Giba. 

"É um momento difícil e que nenhum atacante gosta de passar. O que nós podemos fazer por ele, e por nós, é passar confiança, todo mundo sabe a qualidade que ele tem para fazer os gols, é tentar servi-lo dentro de campo para que ele possa passar por essa fase e voltar a nos ajudar", finalizou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas