Roger fala sobre preparação e prega maior integração com o sub-23

e.c. bahia
17.01.2020, 15:34:00
Atualizado: 17.01.2020, 15:36:19
Roger orienta o elenco do Bahia durante treino na Cidade Tricolor (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia )

Roger fala sobre preparação e prega maior integração com o sub-23

Time principal do Bahia estreia na temporada no dia 25, contra o Santa Cruz

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Na próxima semana, o elenco principal do Bahia vai entrar em reta final de preparação. No sábado (22), o Tricolor estreia na Copa do Nordeste em duelo contra o Santa Cruz, no estádio do Arruda, no Recife. 

Por isso, o Esquadrão corre contra o tempo para deixar tudo pronto para o primeiro desafio do ano. Serão apenas 21 dias entre a reapresentação do elenco e duelo. Roger Machado já começou a dar dicas sobre a equipe  que vai entrar em campo diante dos pernambucanos, mas a preocupação maior está com a parte física.

"Se a gente tira os primeiros dias, tivemos bola na quarta-feira da semana passada. Tivemos oito dias entre um turno e dois turnos de trabalho. Muito desgastante fisicamente. A musculatura sofre bastante. Os campos novos exigem adaptação ao solo. Temos que ficar de olho nisso para não perder jogador. Quando necessário, tira o jogador do treino. A ênfase nesse momento é na parte física. Estamos fazendo um polimento, modificando algumas coisas em função das características dos jogadores que chegaram.  

"Tenho um time base na cabeça, mas é o primeiro momento. Temos que exercitar. Se não acontecer, temos que buscar alternativas. Hoje foi o primeiro amistoso, não desmerecemos o resultado, mas tivemos uma semana desgastante. Muita coisa boa aconteceu, outra deteremos que corrigir. O entrosamento do lado esquerdo temos que acelerar para ter o mesmo nível do lado direito", explicou o treinador.

Até o momento, o Bahia já anunciou seis novos jogadores: os laterais Juninho Capixaba e Zeca, o volante Jádson, o meia Daniel e os atacantes Clayson e Rossi, mas Roger Machado projeta também uma maior integração com o time de aspirantes, que vai disputar o Campeonato Baiano. A ideia do Bahia é a de analisar os atletas dessa equipe para saber quem poderá servir ao grupo principal. 

"A partir dessa semana, o que a gente definiu é que sempre que possível, o calendário nesse primeiro momento é apertado, é que o time de transição, que treina no mesmo turno que a gente, quando necessário, consiga fazer um fluxo de jogadores. Para compor nosso grupo e na direção inversa também. Quando na necessidade de jogos do Baiano, Dado pode solicitar alguns jogadores para ter um time forte nessa competição, que é o Baiano, que é importante para a gente", explicou Roger. 

"Fiz questão de que o sub-23 estivesse ligado ao profissional para ter fluxo de informações e para conhecer os atletas na sua mais íntima característica com relação ao jogo. Uma coisa é trabalhar diariamente, jogar contra, o dia a dia é que dá noção de onde precisa evoluir. Objetivo é está muito próximo, fazer fluxo de acesso e informações dos jogadores que se destacarem", finalizou.   

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas