Roger Machado lamenta queda de rendimento do Bahia: 'Patinamos'

e.c. bahia
07.11.2019, 09:47:00
Roger Machado conversa com os jogadores do Bahia durante jogo contra a Chapecoense, na Fonte Nova (Felipe Oliveira/ ECBahia)

Roger Machado lamenta queda de rendimento do Bahia: 'Patinamos'

Técnico avalia empate com a Chapecoense e não descarta mexer no time contra o Flamengo

Nada de tapar o sol com a peneira. Após empatar em casa com o vice-lanterna do Brasileirão, Roger Machado reconheceu a queda de rendimento do Bahia no campeonato. Na noite de quarta-feira (6), o tricolor só empatou em 1x1 com a Chapecoense, na Fonte Nova. Marco Antônio garantiu a igualdade no marcador aos 39 minutos do 2º tempo.

O futebol apresentado pelo time fez o treinador dizer após o apito final que é possível haver mudanças em peças e esquema tático. "O que preocupa é o nível do jogo, que caiu. Precisamos reencontrar, seja com mudança de esquema, de jogadores, que tenho feito para tentar pegar o melhor momento de cada atleta, para que a gente nos sete jogos volte para o campeonato", afirmou Roger Machado.

O Bahia soma cinco rodadas sem vencer. O atual momento é o segundo instável do Esquadrão nesta Série A na avaliação de Roger Machado. "Saímos um pouco nesses cinco jogos sem vitórias e o campeonato nos deu oportunidade de estar ali na frente pela Libertadores. Patinamos. Segundo momento de instabilidade. Teve momento no começo do campeonato. Agora novamente, perto do final dele. Coincidentemente, na sequência grande de jogos. Cabe à gente analisar individual e coletivamente o momento para voltar para a competição, porque ainda dá tempo", garantiu.

O resultado deixou o Bahia a cinco pontos da zona de classificação à Libertadores, que tem o Corinthians em 6º lugar com 48. No entanto, o Internacional, que tem 46 pontos, ainda enfrenta o Ceará nesta quinta-feira (7), em Fortaleza, e pode chegar a 49.

Questionado sobre a insistência do time nas jogadas de bola aérea, Roger Machado disse que o recurso foi utilizado por causa da forma como a Chapecoense se apresentou durante o jogo. 

"Nossas principais jogadas foram de vitória pessoal e ultrapassagens depois, de cruzamento, porque o meio estava fechado. Quando tentou por dentro, todas as jogadas pararam. Cruzamento não foi pela ausência de drible, ousadia. Foi pela virtude do adversário. O jogo se apresentou desta forma. Nosso gol saiu num lance de escanteio, não foi bola trabalhada. Principais jogadas que conseguimos foram vindas da linha de fundo. O que nos faltou foi preencher a área mais para sobrepor os três zagueiros que tinham na área do adversário", analisou.

O Bahia volta a entrar em campo no domingo (10), quando enfrenta o líder Flamengo, dono de 71 pontos. O tricolor soma 43 e é o 9º colocado. O jogo começa às 18h, no Maracanã. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas