Rua de Paris pode fechar para evitar o acesso de turistas

bazar
12.03.2019, 15:08:27
Atualizado: 12.03.2019, 15:17:17
Centenas de turistas vão ao local para tirar fotos (Reprodução/Shutterstock)

Rua de Paris pode fechar para evitar o acesso de turistas

Diversas pessoas vão ao local para tirar fotos para as redes sociais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os moradores da rue Cremieux, em Paris, estão sofrendo por ela ser bonita demais. As suas casas coloridas com flores na porta e a rua de paralelepípedo estão atraindo centenas de turistas que buscam tirar a “foto perfeita” para colocar no Instagram. Por conta disso, a associação de moradores solicitou que o local tivesse um acesso limitado. 

Em pedido à Câmara Municipal, os residentes da rua localizada na zona de Quinze-Vingts, no 12º bairro de Paris, solicitam, também, instalação de um portão para barrar o acesso nas horas de "pico", como por exemplo a noite, fim de semana e no nascer e pôr-do-sol.

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, pets, tecnologia, bem-estar, sexo e o melhor de Salvador e da Bahia, toda semana:

"Tornou-se um inferno. Durante a semana é insuportável, mas no fim de semana há 200 pessoas sob nossas janelas, sentamos à mesa e as pessoas estão lá, tirando fotos, há rappers que gravam vídeos por duas horas sob nossas janelas", relatou o vice-presidente da associação de moradores ao jornal LeParisien.

No Instagram existem mais de 30 mil fotos com a hashtag #RueCremieux. Os usuários abusam de poses criativas e pitorescas que envolvem, na maioria das vezes, brincadeiras com o excesso de cor do local.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas