Rui anuncia mudança em fluxo de carreira e nova avaliação psicológica para PMs

bahia
20.04.2021, 12:08:00
Atualizado: 20.04.2021, 17:44:28
(Camila Souza/GOVBA)

Rui anuncia mudança em fluxo de carreira e nova avaliação psicológica para PMs

Projeção para cursos da PM-BA para este ano prevê um total de 4.256 vagas. veja mais mudanças

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Paulo Coutinho, anunciou nesta terça-feira (20) medidas que visam acelerar o fluxo de carreira dos policiais militares e a implementação de avaliação psicológica preventiva dos agentes. O governador Rui Costa, também presente, afirmou que um projeto para oferecer defesa jurídica aos policiais perante atos praticados em serviço está sendo discutido com a Procuradoria Geral do Estado (PGE) e deve ser anunciado em breve.

Os comunicados foram feitos durante transmissão ao vivo pelos canais do Governo da Bahia e do governador Rui Costa no YouTube. Também estava presente o secretário de Segurança Pública, Ricardo Mandarino, que comentou sobre a possível implementação de assistência jurídica aos policiais mencionada pelo governador. 

“Os policiais têm que se defender e isso tem um custo alto, então é justo que o estado dê essa assistência, já que eles estavam ali para prestar serviço à sociedade. Não é justo que um policial que se envolve em uma situação inevitável de homicídio fique desprotegido. Vale ressaltar que estamos falando de legítima defesa, de operações corretas e enfrentamentos inevitáveis que resultam em morte”, pontuou.

O governador Rui Costa prestou solidariedade aos familiares e amigos do soldado Cursino, policial militar morto nesta segunda (19) com um tiro na cabeça na região do Cabula e comentou sobre a política de armamento da população. “Eu quero prestar a minha solidariedade à família do soldado Cursino que, ontem, infelizmente, foi vítima dessa violência e é por isso que o meu posicionamento é muito claro e transparente contra essa política de armar a população e facilitar o acesso às armas. Infelizmente, quanto mais armas nas ruas, mais vítimas inocentes e policiais nós teremos”, opinou.

“Mesmo que haja cadastro dessas pessoas, não é possível que o cidadão comum tenha direito a portar oito armas e que, eventualmente, um caçador chegue a ter 60 armas. Isso é um arsenal! Na medida que se perde o controle disso e essas armas são furtadas, emprestadas, desviadas, caem nas mãos de criminosos ou pessoas que não têm temperamento adequado para portar uma arma. Uma simples briga de rua, ou de trânsito, que poderia terminar em xingamentos, no máximo, pode culminar na morte de pessoas inocentes, inclusive”, completou Rui.

(Foto: Camila Souza/GOVBA)

Novas medidas para a PM
A avaliação psicológica preventiva anunciada pelo comandante da PM será implementada para todos os candidatos aos cursos de progressão de carreira, inclusive aqueles que ainda não iniciaram as aulas em 2021. O projeto vai abranger cerca de 2.300 policiais militares que passarão por essa avaliação específica até o final de 2021.

Com o fluxo de carreira apresentado, novos policiais serão convocados, novas vagas de qualificação serão criadas, haverá valorização da meritocracia e mais de 3 mil promoções previstas para 2021. 
 
Entre as medidas para acelerar promoções estão: retorno do curso de formação de sargentos, fazendo com que soldados e cabos possam chegar à graduação de sargento em menos tempo por meio de processo seletivo; ampliação do curso de formação de tenentes auxiliares com a criação de mais um turma; e a convocação de mil novos soldados no segundo semestre de 2021.

A projeção para cursos da PM-BA para este ano prevê um total de 4.256 vagas. São elas: mil para curso de formação de soldados (CFS), 1.400 para curso de formação de cabos (CFC), 76 para curso de formação de oficiais (CFO), 80 para curso de formação dos oficiais auxiliares (CFOA), 200 para curso de formação de tenentes auxiliares (CFTA), 200 para curso de formação de sargento (CFS) e 1.300 para curso especial de sargento (CES). 

Para o comandante da PM, as medidas são um avanço para a instituição. “Externo nossa gratidão a esse projeto de estado que tem tido cuidado, sobretudo, com o ser humano policial militar. Isso só vai se traduzir na prestação de um melhor serviço para a nossa sociedade”, disse.

O governador da Bahia comentou: “Acredito que, para qualquer carreira profissional, independente de ser pública ou não, as pessoas precisam se ver progredindo na carreira. É da natureza humana as pessoas quererem subir a escada da sua profissão. Quando as pessoas se sentem estagnadas, isso se associa a desestímulo e isso nós não queremos”, colocou.
 

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas