Rui Costa lamenta morte do embaixador do Brasil no Líbano

bahia
08.05.2019, 21:02:00
Atualizado: 08.05.2019, 21:12:10
(Foto: Agência Senado/Arquivo)

Rui Costa lamenta morte do embaixador do Brasil no Líbano

Paulo Cordeiro de Andrade Pinto era baiano. Ele e mulher morreram em acidente em Roma

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O governador Rui Costa lamentou nesta quarta-feira (8) a morte de Paulo Cordeiro de Andrade Pinto, embaixador do Brasil no Líbano. Baiano, Paulo morreu com a esposa, Vera Lúcia, em um acidente de carro hoje em Roma, na Itália.

Rui, que está em viagem fora do país, postou uma nota em suas redes sociais". Aqui, nos Estados Unidos, em missão oficial, recebi com tristeza a notícia do falecimento de Paulo Cordeiro de Andrade Pinto, baiano e embaixador do Brasil no Líbano. Quando estive em Milão, em uma missão internacional, fui recepcionado por ele, que era baiano e sempre procurou servir o País com máxima dedicação. Que Deus conforte o coração de todos os amigos e familiares", escreveu o governador.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores expressou "solidariedade e sentidas condolências" aos familiares e amigos do casal.

Segundo a imprensa italiana, o embaixador e a esposa estavam em um táxi que bateu em um caminhão na região de Bari. Além dos brasileiros, o motorista do táxi, Marcello De Filippis, também morreu.

O embaixador nasceu em Salvador, em 1953. Ele se formou em História pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília, em 1979, e concluiu o Curso de Preparação à Carreira de Diplomata, no Instituto Rio Branco, dando início à carreira na área. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas