Salvador amanhece com filas de 3 km em postos de vacinação

coronavírus
27.02.2021, 09:35:00
Atualizado: 27.02.2021, 13:47:10
Pedestres fazem fila para ter acesso ao 5º Centro de Saúde, nos Barris (Gil Santos/CORREIO)

Salvador amanhece com filas de 3 km em postos de vacinação

Começou hoje a imunização para idosos com 81 anos ou mais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O primeiro dia do fim de semana de lockdown em Salvador levou um número elevado de pessoas às ruas. A prefeitura antecipou a imunização para pessoas que tem 81 anos ou mais de segunda (1º) para sábado (27), e muita gente correu para se proteger.

No 5º Centro de Saúde Clementino Fraga, nos Barris, a fila para o drive thru mais uma vez impressionou. Às 9h, apenas uma hora após a abertura dos pontos de imunização, ela já tinha cerca de 3 km: começava na porta do posto e seguia pela Avenida Centenário até a Sabino Silva, na altura do Edifício Palais Atlantique. E os carros não paravam de chegar. 

Só que, desta vez, não foram apenas os carros que lotaram a rua. A novidade ficou por conta da fila de pedestres, que estava dando voltas no posto e seguindo no sentido contrário, um movimento que não tinha sido visto até então.

Cadeiras foram distribuídas para os idosos (Foto: Gil Santos/CORREIO)

Cadeiras foram distribuídas para que os idosos pudessem aguardar sentados, mas eles tiveram que enfrentar a chuva que caiu pela manhã. Quem estava na fila buscou abrigo embaixo de um dos quatro toldos montados para o drive thru. 

A cuidadora de idosos Ana Helena Lima, 48 anos, levou a tia para se vacinar e admitiu que estava pensando em voltar para casa. "Ela tem 82 anos e para ela isso tudo é muito cansativo. A gente pensou que, por conta do decreto [que suspende as atividades não essenciais no fim de semana], o movimento seria mais tranquilo. Estou vendo com meu primo se vamos aguardar ou se a gente deixa para vir mais tarde", disse.

Carros chegaram à altura da avenida Oceânica (Foto: Gil Santos/CORREIO)

Um quinto toldo foi montado na entrada do posto para servir de abrigo para idosos com dificuldade de locomoção. Muitos acompanhantes, inclusive, preferiram deixar os idosos abrigados enquanto eles aguardavam na fila. Para evitar aglomeração os funcionários controlaram o acesso liberando apenas dez pacientes por vez na unidade.

A partir deste domingo (28), idosos com 80 anos ou mais também poderão procurar os postos. 

Outros pontos
O estacionamento do supermercado Atacadão Atakarejo, em Fazenda Coutos, não deu conta de abrigar todos os carros que chegaram e às 10h40 a fila estava dando a volta no prédio e seguido pela BA-528. O local atende apenas drive thru. Na sexta-feira (26), cerca de 30 carros aguardavam pelo atendimento pela manhã. Neste sábado, era difícil contar o número veículo devido à extensão da fila.

O coordenador do Distrito Sanitário do Subúrbio e Ilhas de Salvador, Moisés Teles, responsável pelo posto do Atacadão, contou que o movimento neste sábado foi intenso desde que a vacinação começou. O local recebeu 500 doses, mas precisou pedir reforço de pessoal. O número de servidores atendendo ao público foi ampliado.

"Estou com quatro pessoas vacinando, mas solicitei mais duas. Elas estão chegando. A gente já esperava um demanda maior do que a de ontem, porque quando reduz a idade permitida para vacinar aumenta o público, mas o movimento foi maior do que a gente tinha pensado", contou.

No Parque de Exposições, na Avenida Luís Vianna (Paralela), a fila voltou a superar 1km de extensão. Por volta das 11h30, os últimos veículos estavam se aproximando do Bairro da Paz. Para a gerente de loja Aline Oliveira, 38 anos, o crescimento no número de casos confirmados de covid-19 e da taxa de ocupação dos leitos fez a população correr para se proteger.

“Meu avô tem 82 anos. A gente estava com receio de trazer ele para se imunizar, por conta da aglomeração e porque ele tem dificuldade de locomoção, mas quando vimos os números subindo resolvemos vir o quanto antes. Acredito que muita gente deve ter pensando a mesma coisa”, disse.

No Centro do Convenções, na Boca do Rio, está sendo aplicada apenas a segunda dose, mas a fila foi tão grande quanto na sexta-feira. Neste sábado, às 11h, o final estava na praça Nossa Senhora da Luz, na Pituba.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas