Salvador é a capital brasileira campeã em número de crianças na pré-escola

salvador
16.07.2020, 19:02:00
Atualizado: 16.07.2020, 19:02:52
(Foto: Max Haack/Secom)

Salvador é a capital brasileira campeã em número de crianças na pré-escola

Taxa de escolarização na cidade foi de 98,8% nesta etapa, em 2019; segunda colocada, Teresina registrou 97,9%

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Salvador é a capital brasileira campeã no quesito acesso à pré-escola. Foi o que concluiu a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2019 (PNAD), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o estudo, a cidade teve, em 2019, taxa de escolarização de crianças nessa etapa de 98,8% em 2019 - quase um ponto percentual a mais que a segunda colocada Teresina (Piauí), que registrou 97,9%.

Os dados foram destacados nesta quinta-feira (16) pelo prefeito ACM Neto e pelo secretário municipal da Educação (Smed), Bruno Barral. Em 2016, a taxa de Salvador no quesito, que atende a faixa etária de 4 a 5 anos, era de 96,2%.

"Estamos muito felizes, porque isso significa que somos a primeira capital em quantidade de alunos matriculados na pré-escola. É bom lembrar que, há pouco mais de sete anos, Salvador ocupava uma das últimas posições no Brasil em Educação. Esse é um prêmio que vem coroar todo um trabalho e um grande esforço que vem sendo feito pela Prefeitura para melhorar a qualidade e ampliar o acesso das nossas crianças à educação”, comemorou ACM Neto.

Segundo o prefeito, o resultado chega após uma série de ações que envolveram oferta de novas vagas na rede municipal, construção de pré-escolas e ampliação de unidades já existentes e criação do programa Pé na Escola, com oferta de vagas contratadas pela Prefeitura na rede particular.

“Para que a criança possa se alfabetizar, ou seja, ler e escrever na idade certa, é fundamental que ela comece a ter o convívio com o aprendizado já na educação infantil. Não há investimento melhor pensando no futuro de Salvador do que investir na educação e formação das crianças”, disse Neto.

O secretário Bruno Barral lembrou que Salvador chega mais perto da universalização do ensino para crianças de 4 a 5 anos, exigido pelo Plano Nacional de Educação. O desafio, agora, é manter esse ritmo de crescimento.

“Quando se aplica os recursos da forma correta, você tem esse tipo de resultado. Nesses tempos de pandemia, essa notícia é bastante alentadora e nos dá esperança de uma retomada e de um mundo melhor através da educação”, comentou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas