Salvador lança aplicativo de passaporte de vacinação

salvador
14.09.2021, 09:54:00
Atualizado: 14.09.2021, 20:19:15
(Carolina Cerqueira/CORREIO)

Salvador lança aplicativo de passaporte de vacinação

Portal vai mostrar dados de vacinação mais facilmente

Salvador lançou nesta terça-feira (14) um aplicativo que mostra o status vacinal do cidadão. É a chamada Carteira de Vacinação Digital (CVD), popularmente chamada de "passaporte da vacinação". O aplicativo está disponível para Android e IOS, além de site. "Vai permitir que o cidadão possa comprovar mais facilmente em que estado está seu processo de vacinação", explicou o prefeito Bruno Reis.

O portal pode indicar quatro status de vacinação. Se a pessoa não tomou nenhuma dose da vacina contra a covid-19, por exemplo, a plataforma indicará “Sem Registro de Vacinação”.  As demais situações são “Parcialmente Vacinado” quando existir apenas o registro da primeira dose ou ainda "Parcialmente Vacinado Com Atraso" se estiver com a segunda dose em atraso. A quarta opção é “Totalmente Vacinado” (quando a pessoa estiver com o registro da 1ª e 2ª doses ou dose única). 

A plataforma também indica qual vacina a pessoa tomou, os lotes e as datas de aplicação. O documento possui um QR Code, além de um código alfanumérico, e pode ser impresso e apresentado nos estabelecimentos e espaços públicos em que for obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação.

“Esse cartão vai permitir que o cidadão, a depender das exigências que venham a surgir em relação às vacinas tomadas, como viagens e eventos, possam comprovar o seu processo de vacinação", disse o prefeito.

Bruno Reis também afirmou que há negociação com embaixadas, como a de Portugal, para que o aplicativo possa ser aceito em substituição a formulários para entrada em outros países que liberam entrada de brasileiros. "Estamos mantendo entendimentos com embaixadas, inclusive, para comprovação da vacinação para viagens internacionais”, disse.

A conferência do documento pode ser feita via câmera de um dispositivo móvel, celular ou tablet ou através do link, onde deverá ser inserido o código para validação da CDV.

Ontem, o governador Rui Costa afirmou que o passaporte será exigido no estado para acesso a locais com público, como estádios de futebol, assim que a Bahia alcançar uma boa cobertura de segunda dose. Apesar disso, a imuzinação completa (com duas doses ou dose única) já está sendo exigida para acesso a eventos com até mil pessoas, liberados por decreto estadual no último sábado (11). Nesses casos, o Governo Estadual afirma que irá aceitar a comprovação de vacinação tanto pelo Conecte SUS quanto pelo aplicativo da prefeitura de Salvador, nos casos de eventos na capital.

Nesta terça, Bruno Reis disse que a prefeitura ainda não fará exigências de vacinação em Salvador, apenas seguirá o movimento do Governo Estadual, mas, caso a aplicação da segunda dose avance e as pessoas não procurem os postos, poderá passar a liberar acesso a determinados locais somente com comprovação de vacinação. 

Login
Ao acessar o site para obter a CVD, é necessário fazer o login com mesma credencial do Aplicativo do Vida + Cidadão ou criando uma conta nova. O procedimento neste último caso é feito de forma rápida. O cidadão só precisar confirmar dados pessoais como nome da mãe, ano de nascimento, município de nascença e dígitos do CPF. 

O usuário que esquecer a senha cadastrada pode solicitar no próprio site da CVD, clicando na opção “Esqueceu a senha” e preenchendo os campos Cartão do SUS / CPF e e-mail. O cidadão receberá uma senha provisória no e-mail que consta no cadastro do Cartão SUS.
 
Caso o cidadão não possua e-mail cadastrado, ele poderá acessar o site de recadastramento e adicionar um e-mail válido ou atualizar o cadastro presencialmente em uma Unidade Básica de Saúde.

Mas e o Conecte SUS?

De acordo com a prefeitura de Salvador, o aplicativo lançado nesta terça será uma alternativa para facilitar ainda mais a vida do soteropolitano. No caso de futuras exigências de vacinação para acesso a determinados locais, o Certificado Nacional de Vacinação Covid-19, do programa Conecte SUS, do Governo Federal, também será aceito. 

Através do aplicativo Conecte SUS, o usuário pode ter acesso à carteira completa de vacinação, comprovandoo que está imunizado não somente contra a covid-19, mas também contra outras doenças. Além disso, também é possível acessar resultados de exames, posição na fila de transplantes, registro de doação de sangue e de medicamentos disponibilizados pelo SUS, por exemplo. 

Já o aplicativo lançado pela prefeitura de Salvador é exclusivo para comprovar a vacinação contra covid-19. De acordo com o prefeito Bruno Reis, há pretensão de que também sejam inclusos comprovantes de imunização contra gripe e outras doenças.

Outros locais também estão criando um sistema próprio de passaporte vacinal, se desvinculando da dependência em relação ao sistema nacional. Esse é o caso da cidade de São Paulo, que lançou o e-saúdeSP no último dia 1º. A cidade já exige vacinação para entrada em eventos. 

O Conecte SUS já apresentou queda no sistema no mês passado, o que fez com que a prefeitura do Rio de Janeiro adiasse a exigência do comprovante de vacinação para entrada em cinemas e academias. O passaporte vacinal está previsto para ser cobrado a partir desta quarta-feira (15) no Rio. Além disso, há reclamações de usuário sobre erros e atrasos nas informações do aplicativo federal. 

Vacinação em Salvador
O prefeito falou também da situação da imunização em Salvador. "Nós temos 80 mil pessoas com mais 18 anos e 30 mil entre 16 e 17 anos que não foram tomar a primeira dose", lamentou. Também há atrasos em relação à segunda dose. Na capital, são cerca de 120 mil nessa situação.

O prefeito lembrou que as segundas doses de Oxford e Pfizer estão sendo adiantadas em cerca de um mês, conforme orientação do Ministério da Saúde, e fez um apelo à população. "Temos um número expressivo de atrasos. Estamos fazendo campanhas para ajudar nessa mobilização, contamos com a imprensa e com o governo do estado também. É fundamental que essas pessoas voltem para tomar a segunda dose", pediu Bruno. 

O prefeito lembrou que a ocupação de UTI covid na cidade está em 25% e que, ontem, não houve registro de óbitos pela doença na capital, mas ressaltou que isso não significa que a pandemia acabou. "Os números estão caindo, tem cerca de 20 dias que as UPAs amanhecem sem pacientes aguardando regulação", celebrou. "Mas países ou cidades onde pessoas não concluíram a vacinação estão em situação complicada. Nós não queremos isso aqui. As vacinas estão aí, nossas equipes estão trabalhando. Quando mais cedo nos concluirmos o ciclo vacinal, melhor", acrescentou.

Segundo o prefeito, Salvador atingiu nesta segunda (13) a marca de 96% da população apta a se vacinar imunizada com a primeira dose. Já com a segunda dose, 52%.  

Bruno também garantiu que Salvador não corre risco no momento de sofrer com falta de vacina da Oxford para segunda dose, como ocorreu em São Paulo e Rio - onde doses da Pfizer foram usadas em substituição, realizando uma vacinação heterogênea. Segundo o prefeito, a capital está armazenando as segundas doses, justamente para que não haja falta. "O objetivo aqui em Salvador segue sendo descer a vacinação por idade até adolescentes de 12 anos sem comorbidades, mantendo em paralelo o reforço vacinal para idosos de acima de 70 anos. Caso isso não seja possível em algum momento, a prioridade será dos idosos", finalizou Reis. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas