Salvador vira 2º destino mais procurado por brasileiros no Réveillon

salvador
28.10.2017, 05:00:00
Atualizado: 14.12.2017, 18:03:04
(Foto: Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)

Salvador vira 2º destino mais procurado por brasileiros no Réveillon

Cidade era 4ª colocada em 2016; ultrapassou Miami (EUA) e Fortaleza

Salvador virou “trend”, Miami ficou “last season”. Não entendeu nada? Pois, em 2017, os brasileiros estão preferindo viajar para passar o Réveillon na capital baiana, em vez da cidade na Flórida (EUA). Enquanto Miami caiu do primeiro para o terceiro lugar no ranking dos destinos mais desejados para o Ano-Novo, Salvador passou da quarta posição, em 2016, para a segunda – só perdendo para o Rio.  

Os dados são de um levantamento do buscador de viagens Kayak, sobre o período entre 25 de dezembro deste ano e 7 de janeiro de 2018. A pesquisa foi feita em 25 de setembro. De acordo com o country manager do Kayak no Brasil, Eduardo Fleury, o crescimento de Salvador não é isolado.

“Na maioria das vezes, a gente tem um cenário onde não consegue identificar na plataforma os motivos (que podem ter levado ao aumento), mas, em conversas com o mercado, pode supor que está dentro de um contexto do declínio dos destinos internacionais e aumento dos nacionais”, afirma.

Além disso, ele destaca que Salvador está sendo fortalecida como destino “de praia”. Ou seja, entre tantas opções no Nordeste, a cidade está ganhando destaque em relação às concorrentes para os brasileiros que querem passar o fim de ano curtindo um sol.

Praia, virada e Carnaval
No Kayak, os picos de procura por Salvador acontecem em junho e, principalmente, em novembro – são os momentos apontados como “pré-férias”. Em novembro, ainda há o impulso das promoções e descontos da Black Friday.

“Vemos que um grande trabalho tem sido feito para valorizar o Carnaval de Salvador e fechar essa temporada incluindo o Réveillon, que as pessoas têm realmente considerado passar em Salvador”, completa Fleury. Um dos reflexos disso é que, embora a empresa não divulgue números brutos, a busca por Salvador aumentou mais de 50% em 2016 em relação a 2015.

Quem vai aproveitar bem a estadia é a estudante de Artes Cênicas carioca Paula Grazyelle, 20 anos. Ela já passa o Réveillon em Salvador há seis anos. “Na maioria das vezes, eu fico de dezembro até fevereiro. Eu gostei bastante dos dois últimos réveillons, prefiro o de Salvador ao do Rio porque acho que em Salvador não tem muita segregação de público. As festas são voltadas também para quem não tem muito poder aquisitivo”, diz.

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, afirma que o crescimento é fruto de um investimento da prefeitura feito desde 2013 para fortalecer a plataforma de eventos da cidade, buscando o desenvolvimento do turismo na cidade. 

Uma das apostas é o Festival Virada Salvador, que espera receber 2 milhões de pessoas e, em cinco dias, de 28 de dezembro deste ano até 1º de janeiro de 2018, com 70 horas de música na orla da Boca do Rio. Em 2016, o evento fez com que a ocupação hoteleira alcançasse 95%, número maior que o registrado no Carnaval - 93%.

Quem com certeza vem para a vesta é um grupo de cinco amigas catarinenses. A estudante Sáskia Teixeira, 23, que mora em Florianópolis, está há dois meses se planejando com as amigas. “Vai ser a minha primeira vez, mas estou muito animada, porque sempre quis conhecer a cidade. Escolhemos Salvador principalmente porque o nosso grupo é fã da Ivete e ama axé e a Bahia”, conta.

“Hoje, o Réveillon é o segundo produto da cidade, ficando atrás apenas do Carnaval. E, este ano, nós estamos trazendo ele ainda mais atrativo, com um formato de festival, com uma festa pública com estrutura e grade de festa privada e em um local que tem capacidade para atrair ainda mais pessoas”, destaca Isaac.

“É importante que tenhamos picos, mas nós não vendemos apenas um evento, nós vendemos a cidade. Por isso que criamos a Maratona, que já é o nosso terceiro produto. Em novembro, nós já lançaremos a de 2018 com um potencial ainda maior”, comemora Edington.

Maratona Cidade Salvador trouxe 3,5 mil atletas profissioanis para a capital no dia 22 de outubro
(Foto: Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)

Capacitação
Como a atração de turistas para Salvador se dá pela criação de uma plataforma de eventos, o município tem investido em capacitação de operadores e agentes de viagem, segundo o secretário municipal de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco.

“São eles quem vendem o destino para os turistas. Com isso, nós levamos a plataforma de eventos com um calendário geral e amplo e destacamos os prioritários, como o Réveillon e o Carnaval, mas também aqueles que não têm a garantia de serem calendarizados, como o Festival da Cidade e o da Primavera”, explica. Além dos principais produtos da cidade, Tinoco destaca as festas como a Lavagem do Bonfim e a de Iemanjá como potenciais atrativos.

Nos últimos seis meses, a Secretaria de Cultura e Turismo de Salvador (Secult) passou por dez cidades - cinco brasileiras e cinco estrangeiras - para capacitar operadores e agentes de viagens. Foram 95 empresas visitadas e 2,2 mil profissionais capacitados para vender Salvador como destino.

A venda de Salvador como destino turístico também é realizada pelo governo do estado. De acordo com o secretário de Turismo, José Alves, a pasta tem trazido grupos de jornalistas para divulgar o destino e participado de festivais gastronômicos e feiras nacionais e internacionais, além de negociar com empresas aéreas para aumentar os voos para Salvador.

“Esse trabalho está surtindo efeito tanto em Salvador como em todo o estado e nós esperamos uma das altas estações mais movimentadas, como a cidade e o estado não viam há bastante tempo”, aponta.

Não só os brasileiros têm sentido os efeitos da capital baiana. O argentino Mariano Herrera Salvalaggio, 28, chegará em 30 de novembro e só se despedirá em 3 de janeiro. “Eu estou indo para Salvador por conta do pensamento mágico que a Bahia tem, os orixás, os rituais, a ancestralidade”, diz. Ele confessa que gostaria de ouvir Maria Bethânia, mas já ficou bastante feliz ao ver Ivete Sangalo e Gilberto Gil na grade.

Além de turistas de fora de Salvador, há soteropolitanos que moram fora do país e que vêm para a virada. É o caso do analista de sistemas Leonardo Santana, 37, que mora no Canadá. “A última vez que fui em uma festa grande de Réveillon foi em 2004, mas se a minha namorada ver as atrações, ela com certeza vai querer ir”, conta.

***

Shows e maratona também atraem turistas
Além do Réveillon e do Carnaval, a Maratona Cidade Salvador e shows internacionais, como o do ex-Beatle Paul McCartney, também influenciaram positivamente no incremento do turismo soteropolitano em estações menos movimentadas.

Segundo levantamento da produção de Paul McCartney, que ocorreu no dia 20 de outubro e registrou média de 90% de ocupação hoteleira na cidade, 35% dos 53 mil ingressos foram vendidos para pessoas que vieram de fora de Salvador - o que representa um total de 18.550 ingressos.

Já a Maratona Cidade Salvador, realizada pela prefeitura municipal no último dia 22 de outubro, reuniu 3,5 mil atletas profissionais. Do total, cerca de 945 corredores são moradores de outras 80 cidades e 16 estados brasileiros, além de outros seis países.

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, ainda ressalta os acompanhantes dos atletas, que geralmente vêm para a cidade com mais duas, três ou quatro pessoas.

Depois do sucesso do show do ex-Beatle, Salvador ainda pode receber outros shows internacionais. Nos últimos dias, tem sido levantada a possibilidade de que a cantora colombiana Shakira possa trazer para Salvador um dos shows de sua turnê pelo Brasil no ano que vem. Antes de Paul McCartney, a Arena Fonte Nova recebeu show do cantor britânico Elton John, em fevereiro de 2014, com 40 mil pessoas na plateia.

Show de Paul McCartney teve público de 53 mil pessoas no último dia 20 de outubro
(Foto: Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)

***
Movimento de vinda para Salvador é de nordestinos, principalmente
Embora sejam esperadas 2 milhões de pessoas entre 28 de dezembro e 1º de janeiro no Festival Virada Salvador, este ano, ainda não há um levantamento de quantas pessoas de fora da Bahia vêm curtir o Réveillon na capital baiana. No entanto, a predominância costuma ser de nordestinos. É o que diz a presidente do Sindicato de Guias de Turismo da Bahia, Silvana Rós.

“O Nordeste está migrando para Salvador e para a Bahia. Durante esse período, você não vai encontrar um fluxo grande de turistas estrangeiros, como no Carnaval. Muitas pessoas estão vindo de Aracaju e de outras cidades da região e isso nos dá a condição de apresentar a estrutura de uma festa como essa, da orla requalificada e da rede hoteleira em pleno funcionamento”, explica Silvana.

Ela conta que os turistas se concentram na orla e geralmente ficam de 30 de dezembro a 1º de janeiro em Salvador. Depois, seguem para destinos do Litoral Norte.

O secretário municipal deCultura e Turismo de Salvador, Cláudio Tinoco, explica que a atração de nordestinos é grande por conta da proximidade: “A possibilidade do acesso rodoviário conta bastante. O Réveillon tem uma presença muito grande de baianos de outras cidades e de nordestinos, principalmente de Sergipe, Paraíba, Pernambuco e Alagoas”. 

***

Trade turíusticos espera 100% de ocupação hoteleira no Réveillon 2018
A expectativa do trade turístico é de que Salvador registre uma ocupação de 100% no Réveillon. “A hotelaria já vê uma procura 10% maior do que o Réveillon do ano passado, quando registramos 95% de ocupação. Antes da iniciativa da prefeitura, essa época mantinha ocupação normal e agora se tornou uma alta estação”, afirmou o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Bahia (ABIH-BA), Glicério Lemos, que destacou que a festa impacta em toda a cadeia de turismo, e não apenas na rede hoteleira.

O presidente do Conselho Baiano de Turismo, Roberto Duran, destacou que o reconhecimento de Salvador como destino prioritário para o Réveillon é fruto de um trabalho de três anos de requalificação da cidade. “O empresariado está trabalhando na divulgação das melhorias feitas na cidade. Agora, com a melhoria do aeroporto e implantação de um Centro de Convenções municipal, acreditamos que esse exponencial de crescimento tenha uma melhor perspectiva”, comemorou e destacou ainda a interligação entre o turismo e outros 54 segmentos de negócio.

Já o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHA), Sílvio Pessoa, destaca que o Réveillon é divulgado com antecedência e possui atrações gratuitas. “Acredito que iremos receber bem os turistas e iremos bombar com o Verão na cidade”.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ana-canas-faz-show-intimista-e-expressivo-na-caixa-cultural/
Cantora paulista apresenta repertório exclusivo com músicas do novo disco Todxs, de hoje a domingo
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/com-visual-deslumbrante-aquaman-e-um-otimo-filme-de-fantasia/
Aquaman não tem medo de abraçar totalmente o espírito das HQs e tem imagem aérea de 1 segundo da região do Farol da Barra, em Salvador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/homem-segura-menino-de-6-anos-para-filho-bater-veja-video/
Pai pensou que a criança baiana tivesse batido no filho dele, quando na verdade ele tropeçou na bola e caiu de cara no chão
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/neymar-afirma-que-ainda-nao-esqueceu-derrota-do-brasil-na-copa/
Craque diz que ganhar a Copa do Mundo é o maior sonho que ainda não realizou
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/governo-consegue-aprovar-mudancas-no-planserv-e-previdencias-siga/
Reforma administrativa foi aprovada no início da tarde desta quarta-feira (12)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/hbo-latin-america-anuncia-parceria-com-mauricio-de-sousa-producoes/
A novidade terá foco na origem do herói espacial criado por Mauricio de Sousa em 1963
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apos-invasao-de-plenario-alba-amanhece-cercada-de-viaturas-da-rondesp/
Servidores dormiram no prédio para evitar votações de madrugada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lider-de-invasao-a-posto-na-santa-cruz-comanda-bocas-de-fumo-desde-os-13-anos/
Caíque Cerqueira, hoje com 19, também é suspeito de homicídios
Ler Mais