São Paulo espera fim de férias para rescindir com Jean, preso por agredir a esposa

em alta
18.12.2019, 21:02:06
Atualizado: 19.12.2019, 10:38:29

São Paulo espera fim de férias para rescindir com Jean, preso por agredir a esposa

Clube se posicionou em nota e disse não tolerar violência contra a mulher

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Fotos: Reprodução e Divulgação

A diretoria do São Paulo Futebol Clube irá rescindir o contrato com o goleiro Jean, que tem vínculo com o clube até o final de 2022. O clube divulgou uma nota oficial, na noite desta quarta-feira (18), confirmando que uma posição já foi tomada mas, por “questões legais”, só será anunciada quando o atleta voltar de férias.

Jeanzinho, que começou a carreira no Bahia, foi preso nos Estados Unidos às 9h27 (horário de Brasília) desta quarta-feira (18), após sua esposa Milena Bemfica o acusar de agressão por meio de vídeos publicados nas redes sociais. Ela apagou as postagens em seguida, mas reafirmou as acusações em um boletim de ocorrência. 

Fotos: Reprodução/Instagram

Leia também: Jean pode ser julgado nos EUA ou Brasil

No comunicado, o clube afirma que "não tolera e não admite episódios como os que foram noticiados hoje, de violência contra a mulher", e também destacou que o "jogador de futebol é exemplo para a sociedade - forma opinião e influencia comportamento - e por isso tem de ter consciência daquilo que representa pelo que faz não só dentro, mas também fora de campo, e consequentemente da responsabilidade que carrega".

Leia o comunicado na íntegra:

“O São Paulo comunica que tomou uma decisão sobre o futuro do atleta Jean Paulo Fernandes Filho após averiguar detalhes do episódio ocorrido na data de hoje. Por questões legais que impedem qualquer iniciativa durante o período de férias, vigente neste momento, o clube tomará as medidas cabíveis tão logo esta etapa se encerre.

O São Paulo reforça que vestir a camisa desta instituição representa vestir também valores dos quais jamais abrirá mão. O jogador de futebol é exemplo para a sociedade - forma opinião e influencia comportamento - e por isso tem de ter consciência daquilo que representa pelo que faz não só dentro, mas também fora de campo, e consequentemente da responsabilidade que carrega.

O São Paulo não tolera e não admite episódios como os que foram noticiados hoje, de violência contra a mulher.

Quanto ao outro caso noticiado, referente ao atleta que foi fotografado vestindo uma camisa de outra instituição, o São Paulo lamenta, mas pede que não seja assunto para hoje. Os episódios não se equiparam, têm grandezas e gravidades completamente diferentes e não devem ser objetos de discussões simultâneas. O caso sobre o qual se trata aqui faz referência aos mais importantes valores da vida humana em sociedade, enquanto o outro, perto disso, é um detalhe que aborrece a instituição, mas que será tratado internamente.”

Entenda o caso
Goleiro do São Paulo, Jean agrediu a esposa Milena Bemfica com oito socos e saiu algemado pela polícia do hotel onde estava hospedado com ela e as duas filhas do casal, de acordo com o Boletim de Ocorrência registrado. Segundo conclusão do xerife adjunto Edgar Castillo, do Condado de Orange, na Flórida, Jean foi considerado agressor e acabou preso por violência doméstica. O site GloboEsporte.com teve acesso ao documento que descreveu o episódio.

Segundo declaração de Milena para a polícia, os dois discutiram durante a madrugada desta quarta-feira (18) e ela tentou acalmar Jean. Eles entraram no banheiro para seguir com a discussão, mas uma das filhas pediu pra ir para a cama.

O Boletim de Ocorrência é baseado no depoimento de Milena, que declarou que Jean a seguiu e a puxou para cama antes de dar três socos na esposa. O registro também aponta que o goleiro de 24 anos ainda acertou mais cinco golpes nela.

Ainda de acordo com o B.O, Milena pegou uma chapinha de cabelo para se defender do ataque e feriu Jean em legítima defesa. A chapinha quebrou ao atingir a cabeça do goleiro. Na foto da ficha de Jean no sistema do Departamento de Correções do Condado de Orange é possível ver que a testa do goleiro está com uma marca vermelha.

Ficha criminal de Jean já está disponível no Departamento de Correções do Condado de Orange, na Flórida (Foto: Reprodução)

O documento obtido pelo GloboEsporte.com tem tarjas em informações confidenciais, incluindo o depoimento que Jean deu ao policial no local do crime. Em contato com o CORREIO, uma fonte próxima ao jogador apresentou o que seria a versão dele: de que Milena teria agredido Jean primeiro e ele revidou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas