'Se chegar a 80%, vou ampliar toque de recolher', diz Rui sobre ocupação de UTIs

coronavírus
19.02.2021, 15:18:00
Atualizado: 19.02.2021, 15:21:16
(Fernando Vivas/GovBa)

'Se chegar a 80%, vou ampliar toque de recolher', diz Rui sobre ocupação de UTIs

Atualmente, taxa está em 77%; outras medidas também são estudadas pelo governo

O governador Rui Costa disse nesta sexta-feira (19) que as medidas para diminuir a disseminação da covid-19 podem ser ainda mais duras que o toque de recolher que começa na maior parte do estado hoje. Rui disse que suas decisões terão como base a ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais do estado. 

Rui disse que o percentual de ocupação de leitos de UTI exclusivos para tratar o coronavírus é atualmente de 77%. Se ele avançar, chegando a 80%, o toque de recolher será amplicado. "Hoje já subimos para 77% de ocupação de leitos e já com 16 mil casos ativos. Então continuamos crescendo os números, tanto de leitos, quanto de casos ativos. É preciso que as pessoas colaborem, usem máscara, higienizem as mãos e mantenham distanciamento. Caso contrário, se os números continuarem crescendo, nós vamos ter que tomar outras medidas. Se chegar nos próximos dias a 80%, eu vou imediatamente ampliar o horário do toque de recolher", garantiu o governador, em entrevista à TV Bahia.

Tudo o que você precisa saber sobre o toque de recolher que vale a partir desta sexta

Para o governador, as medidas duras são difíceis, mas são melhores do que o cenário de caos que pode acontecer diante do colapso do sistema. "Nós não podemos repetir cenas que, infelizmente aconteceram em outros estados, de famílias desesperadas nas portas de UPAs ou de hospitais, ou chorando na porta de cemitérios os seus entes queridos".

Outras medidas como o fechamento do comércio não estão descartadas. "A restrição de funcionamento daquilo que gera mais aglomeração e que gera mais contágio, as atividades mais vinculadas às taxas de contágio. Essas atividades são aquelas exercidas sem uso de máscara e em lugares confinados, fechados", avaliou. 

Diante do cenário, a reabertura do hospital de campanha da Arena Fonte Nova também pode acontecer. "Nos próximos dias estamos abrindo mais 20 leitos nos hospitais existentes, instalando novos leitos. E vamos reabrir, infelizmente, a Fonte Nova, se nós não conseguirmos nos próximos dias diminuir o número. Já mandei mobilizar, reorganizar e abrir um processo de contratação para reabrir a Fonte Nova, para que a gente consiga fazer frente a esse avanço do vírus”, acrescentou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas