Segundo maior cargueiro do mundo pousa em Salvador: 'porta de um novo mundo'

salvador
11.09.2020, 19:30:00
Atualizado: 11.09.2020, 19:32:04
Antonov An-124 pode transportar um trem inteiro em suas dependências (Will Recarey/Divulgação)

Segundo maior cargueiro do mundo pousa em Salvador: 'porta de um novo mundo'

Aeronave saiu do Chile em direção à capital baiana carregando um total de 83 toneladas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A 'sextada' do publicitário Guilherme Camargo, 22 anos, começou daquele jeitão: realizando sonhos. Ele foi um dos spotters - nome dado às pessoas que são observadoras de avião ou apaixonados por aviação em geral - que esteve na pista do Aeroporto de Salvador para ficar pertinho da segunda maior aeronave de carga do mundo, que pousou no comecinho da manhã desta sexta (11) na capital baiana.

O nome do gigante é Antonov 124-100. É um cargueiro ucraniano com 69 metros de comprimento, cerca de 21 metros de altura e envergadura de aproximadamente 73 metros. Com capacidade de transportar até 150 toneladas - um trem inteiro - o avião pousou em Salvador trazendo um maquinário importado que tem mais de quatro metros de largura e pesa 83 toneladas. O destino é uma indústria no interior do estado.

Guilherme acordou cedinho para chegar até o aeroporto e, quase 12h após ver e entrar no Antonov, disse que só consegue definir o avião como uma "porta de entrada para um outro mundo".

"Foi incrível. Me senti privilegiado quando vi um monte de gente disputando um espaço de dentro do saguão enquanto eu estava ali na pista podendo chegar perto, tocar, entrar. Foi uma grande honra", disse Guilherme.

Guilherme acordou cedo para ir até a pista do Aeroporto de Salvador e ver o gigante de pertinho
(Foto: Acervo Pessoal)

A empresa responsável por trazer a carga foi a Over Projects, especializada em transporte de cargas pesadíssimas. Diretor da transportadora, Marcelo Braga explica que o critério que eles adotam é o de transportar cargas que não costumam caber em um container. 

"O cliente pediu urgência para receber a carga. Se viesse pela via terrestre demoraria cerca de 2 meses por conta da questão do clima na Cordilheira dos Andes e todas as intempéries do transporte rodoviário", explicou.

Uma curiosidade desse modelo de avião é a maneira como é feita a descarga. Enquanto em aeronaves convencionais a descarga é feita pela parte inferior do avião, “na barriga”, no Antonov a descarga é realizada pela parte frontal, elevando o 'nariz' da aeronave. 

Essa característica permite maior praticidade e facilidade para o transporte de cargas grandes e pesadas, como é o caso do maquinário que está sendo trazido para a Bahia. 

Viciado em aeroportos e aeronaves, Guilherme aponta que essa maneira de descarregamento foi uma das coisas que mais chamou atenção em sua visita ao grandão.

De acordo com dados divulgados em maio pela IBA, empresa de consultoria em aviação, a aeronave de carga mais utilizada é o Boeing 757-200F. Ela possui 47m de comprimento, 13,5m de altura e uma envergadura de 38,5m. O cargueiro ucraniano Antonov 124 tem 69 metros de comprimento, cerca de 21 metros de altura, envergadura de aproximadamente 73 metros e capacidade para transportar até 150 toneladas.  

Outra curiosidade é que não é todo aeroporto que tem condições de receber um avião desse porte. O Antonov é uma aeronave de Código F e isso requer uma pista com 60m de largura e comprimento superior a 1800m. 

O cargo necessita de posição de estacionamento que permita a circulação em torno de seus 73m de envergadura de asa, somados a 7,5m de distância de segurança. Outro requisito é pavimento adequado para o peso da aeronave, tanto na pista como nas áreas de taxiamento e pátio.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas