Sem Daniel, Guto tem problema para montar time do Bahia; veja opções

e.c. bahia
18.05.2022, 05:00:00
Guto vai ter que quebrar a cabeça para escolher o substituto de Daniel diante da Ponte Preta (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Sem Daniel, Guto tem problema para montar time do Bahia; veja opções

Meia recebeu o terceiro amarelo e desfalcará o tricolor contra a Ponte Preta

Em luta na parte de cima da tabela, o Bahia se prepara para mais um compromisso na Série B. É sexta-feira, contra a Ponte Preta, às 21h30, na Fonte Nova, e o tricolor tem um desfalque importante.

Um dos destaques do time na temporada, o meia Daniel recebeu o terceiro cartão amarelo na derrota de 1x0 para o Vasco e está fora da partida. Será a primeira vez que o camisa 10 desfalcará o Bahia na competição.

Desde o início da temporada, Daniel vem atuando em uma função diferente. Antes segundo volante, ele foi alçado por Guto Ferreira ao posto de armador da equipe. Mais próximo do gol, melhorou seu desempenho ofensivo.

Enquanto no ano passado Daniel balançou as redes apenas uma vez em 53 jogos, em 2022 ele já marcou quatro gols. Com dois deles na Série B, o meia é o artilheiro da equipe no torneio, ao lado de Vitor Jacaré e Rildo.

Por causa da importância que o jogador tem no esquema tático da equipe, Guto Ferreira vai ter dor de cabeça para escolher o substituto diante da Ponte Preta. Para piorar a situação, o treinador não conta com muitas opções dentro do elenco.

Contratado no dia 12 de abril, Warley seria o substituto natural de Daniel, mas o meia ainda não conseguiu entrar em campo pelo tricolor porque sofreu uma lesão muscular logo que chegou ao clube. Recuperado, ele está treinando normalmente e vive a expectativa de ser relacionado por Guto Ferreira pela primeira vez.

“Warley está evoluindo, é um jogador que ficou 40 dias parado. É um jogador que tem qualidades técnicas. A semana vai dizer o que podemos fazer. O time que estiver em campo é o que achamos melhor para o Bahia”, explicou Guto no domingo, após o jogo contra o Vasco.

Outro que poderia ser escalado na posição de Daniel é Lucas Mugni. Meia de origem, o argentino tem atuado mais recuado nos últimos anos, mas já fez a função no próprio Bahia. O problema é que ele também sofreu lesão e, diferentemente de Warley, ainda está em processo de recuperação, após dois meses.

A última vez que Mugni esteve em campo foi na vitória sobre o Sergipe, por 3x1, no dia 19 de março, na última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste.

“Mugni também está em uma transição, não trabalhou com o grupo. Poderia ser uma alternativa se tivesse trabalhado com o grupo. Acho que tudo vai depender da semana”, comentou o treinador. Pelo que tem sido a semana até aqui, ele não conta com o argentino para essa partida.

Caso não possa contar também com Warley, uma solução para Guto Ferreira seria escalar o Bahia com três volantes. Nesse cenário, Emerson Santos pode ganhar vaga no time, com Patrick e Rezende atuando um pouco mais avançados. Lucas Falcão também é opção.

Uma outra alternativa seria apostar no garoto Gregory. Remanescente do time sub-23, que foi finalizado no início do ano, o jogador de 20 anos participou de somente um jogo do Bahia na Série B. Ele entrou no segundo tempo da goleada por 4x0 sobre o Londrina. No entanto, não ficou sequer no banco diante do Vasco, domingo.

Outra hipótese é centralizar Marco Antônio na posição de Daniel e colocar um ponta, que neste caso pode ser Jacaré, Ronaldo ou Djalma, que tem entrado nesta função nos últimos jogos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas