Só um consórcio manifestou interesse em construir e administrar a nova rodoviária

salvador
06.08.2019, 16:10:00
Atualizado: 06.08.2019, 16:13:19

Só um consórcio manifestou interesse em construir e administrar a nova rodoviária

Contrato com empresa deve ser assinado em setembro; novo terminal contará com investimento de R$ 120 milhões

O processo de concessão que definirá a empresa responsável pela construção e operação da nova rodoviária de Salvador avançou mais uma etapa nesta terça-feira (6). No auditório da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), nesta manhã, foram abertos os envelopes das empresas interessadas no projeto, e nos quais constavam a documentação e propostas de preços para as obras.

A Comissão Permanente de Licitação da Agerba recebeu uma única proposta para construir e administrar o equipamento, apresentada pelo Consórcio Terminal Rodoviário de Salvador, formado pelas empresas Sinart e AJJ Participações. Na ocasião, foram abertos os envelopes de proposta econômica e garantia de propostas. A sessão foi suspensa para análise da proposta econômica.

De acordo com o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti, a comissão irá analisar a proposta econômica nos próximos dias e um edital será publicado no Diário Oficial com uma nova data para abertura do envelope de habilitação da empresa.

“A documentação estando correta, a empresa será adjudicada e faremos o contrato. Logo em seguida, a empresa começará a administrar o atual Terminal Rodoviário de Salvador e terá 30 meses para construir e entregar o novo terminal. No mesmo período, será entregue a obra da nova estação do metrô, do tramo 3, que também estão com obras a serem iniciadas”. 

Ainda de acordo com o secretário, a expectativa é de que a assinatura com a empresa responsável pela obra do terminal rodoviário deve ser realizada no mês de setembro, caso não ocorra nenhum tipo de atraso no processo licitatório. 

O novo Terminal Rodoviário de Salvador, que ficará localizado em Águas Claras, contará com investimento de R$ 120 milhões. O terminal será multimodal com integração entre a futura estação do metrô de Águas Claras, o VLT e o terminal de ônibus urbanos e metropolitanos. A previsão é de que 39 mil passageiros circulem diariamente na nova rodoviária. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas