Suposta orgia em casa alugada pelo Airbnb gera polêmica nas redes sociais

em alta
14.04.2021, 18:20:16
Atualizado: 14.04.2021, 19:30:45
(Reprodução)

Suposta orgia em casa alugada pelo Airbnb gera polêmica nas redes sociais

Áudio de proprietária do imóvel contratado pelo serviço online viralizou após reclamação sobre sexo grupal, que foi considerado violação de regras da plataforma

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Áudios e vídeos de uma suposta orgia ocorrida em uma casa alugada pelo Airbnb, serviço online de hospedagem, viralizaram nos últimos dias nas redes sociais e tem gerado muitas discussões sobre locação temporária de imóveis. 

Os áudios seriam de uma conversa entre a proprietária do imóvel, chamada de Verônica, e um homem chamado Felipe, que teria alugado a propriedade.

Verônica afirma ter visto, através de imagens de câmeras na casa, que Felipe e cerca de 15 amigos teriam feito uma orgia na casa, o que teria violado as regras de locação.

O locatário responde que não existia proibição de orgias no anúncio do local. "Houve uma falta de clareza, mas apenas da sua parte. Pelo que eu tô entendendo, você deveria ter colocado no título do seu anúncio", diz Felipe.

Verônica afirma que o evento viola as regras de locação. "Você não pode fazer da casa da pessoa um bordel, uma suruba, que tem homem pelado, mulher pelada em tudo quanto é lugar. Você não pode fazer isso dentro do Airbnb porque isso fere as regras".



Além dos questionamentos sobre a orgia, muitos internautas questionam o fato da aglomeração ocorrer em meio à pandemia, o que é proibido por lei na maioria das cidades do país, além de não ser recomendado por questões sanitárias e risco de contaminação pelo coronavírus.

Além disso, o Airbnb criou um conjunto de práticas de segurança obrigatório para hóspedes e anfitriões durante a pandemia. Entre as orientações estão que todos os anfitriões e hóspedes devem usar máscara ou proteção facial ao interagirem pessoalmente e manter 2 metros de distância um do outro durante todo o tempo.

Supostas imagens da orgia mostram os participantes sem máscara e se divertindo na área externa da casa. Não há detalhes sobre em que cidade teria ocorrido a polêmica festa.

O Airbnb informou ao UOL que apura o caso e poderá punir usuários que tenham violado regras.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas