Suspeito queria acertar no peito, diz filho de Bolsonaro após ataque

brasil
06.09.2018, 17:08:02
(Foto: AFP)

Suspeito queria acertar no peito, diz filho de Bolsonaro após ataque

Candidato foi ferido durante um ato de campanha em Minas Gerais

O suspeito de esfaquear o candidato a presidência Jair Bolsonaro na tarde desta quinta-feira (6) durante um evento de campanha nas ruas de Juiz de Fora, em Minas Gerais, queria atingir o político no peito, segundo informou o filho do candidato Flávio Bolsonaro. "Tinha uma pessoa que percebeu que alguém ia tentar dar uma facada no coração e conseguiu dar empurrãozinho", contou Flávio em entrevista a GloboNews. A PF é responsável pela segurança de Bolsonaro e acompanha o candidato em todas suas agendas.

"Escolta da PF é algo que os presidenciáveis têm direito. O Jair sempre teve atenção maior por parte da PF pelo que eles monitoram. Esse tipo de atentado, com faca, poderia ter sido arma... A gente toma as precauções. Ele estava no meio de todo mundo, como tem sido recebido em todo Brasil... a pessoa veio e tentou acertá-lo no peito", comentou Flávio sobre a escolta.

Jair Bolsonaro foi rapidamente retirado por seguranças depois do ataque. Ele era carregado por apoiadores quando sentiu dor de um golpe. De acordo com Flavio, o ferimento foi superficial. O suspeito foi preso, segundo a Polícia Federal. De acordo com a Coluna do Estadão, a PF vai instaurar inquérito para apurar a agressão.

"Pra nós, isso é só uma prova do que a gente está lutando. Não vamos desistir. Isso só vai dar força. Sabíamos que isso ia acontecer. Pelo menos é um sinal de estamos no caminho certo, incomodando muita gente. A gente vai resgatar o Brasil", disse Flávio ainda na entrevista.

Imagens do momento em que Jair Bolsonaro é puxado no meio de uma multidão já circulam na internet. Uma viatura da Polícia Federal retirou o deputado do local. Segundo o colunista Lauro Jardim, de O Globo, o candidato usava um colete à prova de balas, como tem feito nos últimos meses. Ele acabou sendo atingido, contudo, no abdômen, abaixo do colete. Nenhum órgão vital foi atingido. As informações foram confirmadas pelo filho do candidato.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas