Tenente deu entrevista horas antes de ser morto durante tiroteio em Cosme de Farias

salvador
13.09.2021, 14:17:00
Atualizado: 13.09.2021, 15:58:25
Tenente Mateus Grec, morto no domingo (12), sentia orgulho de vestir a farda (Reprodução)

Tenente deu entrevista horas antes de ser morto durante tiroteio em Cosme de Farias

Mateus Grec participou de prisão de um dos líderes do tráfico na Roça da Sabina, na Barra

Horas antes de ser assassinado no bairro de Cosme de Farias, em Salvador, o policial militar Mateus Grec deu uma entrevista e comentou a operação na Roça da Sabina, no bairro da Barra. O tenente contou como foi a caça a um dos líderes do tráfico de drogas da região, que foi preso na tarde de sábado (11), com 373 pedrinhas de crack.

Ele comentou que os PMs estavam perto do Shopping Barra quando perceberam a presença dos criminosos. “Eles correram, mas conseguimos alcançar um indivíduo, apontado como chefe daquela localidade. Além das drogas, encontramos também com ele uns sacos para embalar entorpecentes e dois celulares”, contou o tenente, que atuava na Rondesp Atlântico.

A declaração do tenente após o resultado da apuração foi publicada no CORREIO.

Mateus foi morto na noite do dia seguinte à entrevista divulgada pela Secretaria de Segurança Pública, no domingo (12), após confronto com bandidos no bairro de Cosme de Farias, em Salvador. Ele estava ao lado de equipes da 58ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) e fazia uma ronda por volta das 20h na Rua Araçatuba, no Alto do Cruzeiro, quando o grupo foi surpreendido por dezenas de homens armados. Grec foi baleado no tórax e foi socorrido às pressas para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde morreu.

Depois da morte de Mateus Grec, um dos suspeitos ainda fez uma família refém no Alto do Cruzeiro. Três adultos e três crianças foram mantidos na casa durante negociação com a polícia. A situação acabou por volta das 23h.

A morte de Mateus foi a segunda de policial militar no final de semana na Bahia. Na madrugada do sábado, em Porto Seguro, no sul baiano, o soldado Antonio Elias Matos Silva, 31 anos, foi morto durante abordagem a duas pessoas, que reagiram atirando. Antonio foi atingido e encaminhado ao hospital Regional de Eunápolis, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas