Terceirizados queimam pneus e fecham Via Parafuso em protesto nesta quinta-feira (11)

bahia
11.07.2019, 08:08:00
Atualizado: 11.07.2019, 11:09:27

Terceirizados queimam pneus e fecham Via Parafuso em protesto nesta quinta-feira (11)

Eles reclamam de fim de contrato com a Empresa de Correios e Telégrafos e salários atrasados

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Trabalhadores da empresa terceirizada Produserv Ltda, do Paraná, que presta serviços à Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) na Bahia, organizaram uma manifestação na manhã desta quinta-feira (11), em frente ao Centro de Tratamento de Cargas e Encomendas, na Via Parafuso, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador.

De acordo com informações da TV Bahia, os manifestantes são funcionários que atuam na função de auxiliar de operador logístico. Alguns já foram desligados da empresa e outros cumprem aviso prévio. Segundo alegam, a reclamação é pelo fim do contrato e porque eles estão há 10 dias sem receber salários.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Estadual, o trânsito foi bloqueado na pista que segue com sentido para Camaçari. Viaturas do batalhão e tropas especializadas foram deslocadas para o local, para acompanhar o protesto. No local, manifestantes queimaram pneus, o que gerou um longo congestionamento.

Por meio de nota, a ECT informou que "a manifestação em frente ao Centro de Tratamento de Cargas e Encomendas, localizado na Via Parafuso, é de funcionários terceirizados da empresa Produserv Ltda, com contrato regular com os Correios via licitação". Acrescentou ainda que "a empresa contratada está com plena ciência do ocorrido e adotando medidas para a solução do problema".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas