Teste: Você é um acumulador?

salvador
05.02.2017, 07:40:00

Teste: Você é um acumulador?

Estudos científicos indicam que de 3% a 5% da população mundial pode ser acometida pelo Transtorno de Acumulação

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

É difícil encontrar alguém que não goste de guardar algum objeto importante ou que lhe traga boas memórias. Mas quando é que o hábito de guardar coisas se torna preocupante? Pois, para muita gente, esse costume é uma doença: são os acumuladores. 

O termo 'acumulador', que é o popular para pessoas com o chamado Transtorno de Acumulação (TA), ficou famoso quando virou título de um reality show norte-americano, exibido pelo canal pago Discovery Home&Health desde 2009. Só que a doença é tão séria que, se antes, era vista somente como um dos sintomas do Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), em 2013, passou a ser considerada uma patologia diferente. 

As estatísticas dos estudos científicos ajudam a ter uma dimensão: pesquisas indicam que de 3% a 5% da população mundial pode ser acometida pelo TA. Em alguns casos, o transtorno se manifesta com o chamado acúmulo de animais. Em Salvador, há até casos acompanhados pela prefeitura - atualmente, são 23, mas as notificações não param de chegar. 

Quer saber se você pode ser um acumulador? Pois, o CORREIO preparou um teste que pode te ajudar. Este teste foi elaborado com ajuda da psiquiatra Fabiana Nery, médica da Clínica Holiste e professora do Departamento de Neurociências e Saúde Mental da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (Ufba), mas não substitui (nem pretende substituir) um diagnóstico médico. Ou seja: se você acha que pode ter o TA, não deixe de consultar um especialista.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas